Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe de pijama

rabiscado pela Gaffe, em 15.06.12

Não duvido que se encontre interesse em adormecer apenas com uma gota de Chanel nº 5, sobretudo nas noites abrasadoras de um Verão tropical, mas a Monroe, como rapariga espertíssima que era, sabia que este interesse é relativo e que não há nada mais maroto do que substituir o adocicado perfume por um pijama, um tudo ou nada bucólico, um tudo ou nada Lolita, repleto de botões ingénuos e de pequeninos pormenores malandros.

Não nos promete de imediato uma noite deslumbrante de excitação, mas as promessas, nestes casos, são para despir e a excitação raramente acaba com pijamas vestidos.

No entanto, rapazes, não se entusiasmem em demasia. As manhãs deste pijama (e de todos os outros) nunca são como as retratadas na imagem.

Não nos espreguiçamos nunca com este glamour quase infantil, a não ser quando acordamos uma hora antes de vós, tomamos um duche divinal, escovamos os dentes, disfarçamos as olheiras e a palidez madrugadora com a parafernália de cremes que dispomos e usamos, com a discrição que se exige a uma rapariga que, para todos os efeitos, ainda está a dormir, o rímel, o bâton e as nunaces pastel do sombreado subtil dos olhos.  Podemos depois esperar que acordeis, remelosos e ranhosos, com um hálito demoníaco, desgrenhados e empastados. Em pose matinal, espreguiçamo-nos então recompostas e reconfortadas pela noite bem dormida.

Se manipularmos, meus queridos, o nosso acordar, nunca o fazemos para vós, rapazes. É sempre para coadjuvar a nossa natureza.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD