Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe experiente

rabiscado pela Gaffe, em 27.06.12

 

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe faz copy/past

rabiscado pela Gaffe, em 27.06.12

Passeando levemente pela brisa dos blogs similares a este, reparei com perplexidade que, em quase todos, há uma referência completa e pormenorizada ao que se observa na imagem que se propõe.

Se me perguntarem qual é a programação da Ópera de Paris, do Scalla de Milão ou do Guggenheim (esteja ele onde estiver), consigo até apontar facilmente os horários em que determinado acontecimento ocorrerá, mas não sou capaz de identificar sem auxílio de uma cábula, ou de um desavergonhado roubo, a proveniência de cada peça que uma menina com um ar ligeiramente retardado usa na fotografia.

Como sou, embora raramente, uma Maria via com as outras, decidi despachar este assunto e colmatar esta lacuna, roubando sem piedade o que algures me agradou e que, não me deixando convencida, e muito menos eufórica, consigo deixar passear pela brisa deste blog.

Ataquemos, portanto, corajosamente esta questão:

Saia - Tibi

Top - Equipamento

Sapatos - Stuart Weitzman

Bolsa - Chanel

ÓculosKaren Walker

Bâton - MAC 'uby Woo'

UnhasEssie 'pirulito'

Bandolete - ASOS

Jóias - David Yurman, Kate Spade, Jcrew, Stella & Dot, Pomelatto, YSL

Cardigan - Zara

 

Uma maçada, não é?!

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe conservadoramente tatuada

rabiscado pela Gaffe, em 27.06.12

Lembro que referi num post anterior que uma rapariga não é particularmente fã de corpos cobertos por tatuagens. A opinião mantém-se, mas sublinha-se que o mesmo não acontece quando se fala de contrastes e colisões, por ventura antagónicas, que despertam no menos fundo da nossa intimidade os calafrios propensos à mais escandalosa das garotices.

Há no encontro de antíteses, no embate de imagens discrepantes, no choque de pormenores discordantes, um apelo, quase de índole sexual, que faz disparar todos os nossos alarmes.

O delicioso aroma dos bons patifes encontra-se, subliminar, nesta colisão.

Acreditamos, ou fingimos crer, que a conservadora imagem que nos é visível, camufla, embora sem convicção, um universo, mais ou menos esconso, que hesitantemente desejamos conhecer, porque somos todas, não há como negar, atraídas pelo marginal mais boémio, vadio e extravagante e a boémia malfeitoria, vestida por Prada ou Valentino, desculpa toda a tatuagem que não queremos abraçar e faz também de nós agulhas destinadas a riscar o corpo disfarçado.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD