Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe usa uma singlet

rabiscado pela Gaffe, em 28.06.12
.

Que me perdoem os adeptos, mas esta peça extraordinária não se aguenta em corpos enfezados ou no do fiel bodybuilding, consumidor de anfetaminas e afins.

A singlet, normalmente vista na construção civil donde partem os lendários piropos de gosto duvidoso, foi divinal e obrigatória nas décadas de 30 e 40 pertencendo originariamente à gama classificada como underwear, até Marlon Brando (e neste momento tenho de me deter para retomar a respiração normal) a transportar para a ribalta interpretando Stanley Kowalski no Um Eléctrico Chamado Desejo, de Elia Kazan, baseado na obra de Tennessee Williams (como toda a gente sabe).

Com laivos de reconhecido apelo de índole mais ou menos confessável, a singlet, usado como peça exterior, obriga a um sério trabalho de campo e de ginásio, capaz de modelar o torso de quem a usa e que não quer passar despercebido ou sentido como um idiota com a mania que é bom, diria o colega equilibrando-se no andaime.

Perigosa, porque de fácil atracção e capaz de destruir a imagem do cavalheiro que se aproxima, embora com a lentidão exigida, da idade da reforma, a singlet é estupenda quando usada por Meninos do Rio, tisnados pelo sol, isentos de pensamento que o mar não possa diluir ou arrastar, inconscientes e descartáveis, belos e inúteis, que vão saber o que fizemos no Verão passado e que serão esquecidos quando a prancha de surf estiver corroída pelo sal da nossa pele.

A derradeira hipótese de a usar com relativo à vontade, sem o fantasma ossudo e mirrado, ou intumescido e hipermusculado, do medo de se revelar um corpo pouco atraente, é numa estação mais fria, onde a singlet recupera o seu domínio externo e surge saborosa a desestruturar a lógica das imagens mais compostas.

 

.


 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD