Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gafe viciada

rabiscado pela Gaffe, em 09.10.13
.

A Gaffe confessa o seu maior vício!

Reclina-se no sofá nas noites que lhe agradam e mordisca quadradinhos de chocolate misturando-os com  vinho de preferência maduro, de preferência nocturno.

É uma mistura messiânica capaz, na melhor das hipóteses, de a fazer ver D. Sebastião no nevoeiro que se vai adensando sempre que o copo se levanta (o que é sempre de bom tom tendo em conta as famílias envolvidas) e, na pior das hipóteses, a tornar semelhante ao troll dos erros ortográficos, de sintaxe e de cinta deformadas, que se agarrou a estas avenidas espalhando as vírgulas, como quem atira confetis, para as ver tombar à toa no chão das frases que escrevinha já sem nexo, estéreis e a soar como trapos encharcados batidos pelo vento.

Mas vale a pena! A Gaffe reconhece que no copo do Quinto Império pode sempre flutuar um quadradinho azedo.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe, os OI e os OA

rabiscado pela Gaffe, em 09.10.13
.

Por motivos mais que maçadores e muito mais que óbvios a Gaffe não presta muita atenção a olhares libidinosos. Uma rapariga esperta sabe que é por vezes o alvo do desejo pouco certeiro do sexo contrário, porque sente escaldar os dardos que são disparados na sua direcção, mas raramente lhes dá a importância que merecem. 
Excepto em duas ocasiões específicas: 


1. - Quando os olhares se tornam de tal maneira insistentes que acabam por despertar a sua atenção, corroendo a sua altiva indiferença.

São os chamados Olhares ImbecisOI. Não são particularmente atraentes;


2.
 - Quando ao lado desses olhares existem outros que quer ver (esses sim) dirigidos a si. Olhares de Assalto – OA.
Há necessariamente que saber lidar com estas duas situações.

 
No caso dos OI torna-se fácil reagir. Há várias opções ao seu alcance.

Destaquemos estas: 
a) Um sorriso ameno, como quem diz: Também gostava imenso, mas tenho uma reunião no Dubai agorinha mesmo!; 
b) Um mimar de um beijo pequenino parecido com aqueles que atiramos nas festas quando vislumbramos a tia; 
c) Um inclinar de cabeça (sempre para o lado direito) acompanhado de um encolher de ombros subtil e de um fechar de olhos repleto de ternura, do tipo: Oh! Que pena eu estar tão acompanhada!


Se todas as hipóteses forem levemente tocadas por Narciso Rodriguez, resulta sempre.

No caso dos OA as coisas podem tornam-se mais complexas.
Os OA apenas são maçadores quando o rapaz está acompanhada por um colosso saído dos sonhos mais intensamente hollywoodescos. O rapaz é geralmente o namorado dessa estrela e, também na generalidade, não suspeita que está a um passo de enfrentar uma toureira, nem a incauta e inconsciente mulher faz ideia que anda à solta uma rival. Há que rentabilizar estes percalços. 
Convém nestes casos corresponder de forma intensa. É o império do olho por olho. Devemos insistir até que o rapaz se aperceba que há mais cinema para além do americano. O nosso encantador cinema europeu e as promessas contidas nos olhares trocados nestas fitas, fazem milagres. 
Uma das estratégias (rasca, mas sempre eficaz) usada para concluir a aventura dos OA é, por exemplo, esquecer no tampo da mesa o livro barato que se acabou de comprar. Convém não ser uma obra-prima (porque corremos embora o risco, embora residual, de ficar sem ele) e, se não quisermos parecer psicopatas com esgotamento cerebral ou a versão feminina de um marchand casado com uma joalheira excêntrica que saponificou, jamais o último da Margarida Rebelo Pinto. 
O esquecimento vai permitir à inocente menina dos nossos olhos pedir ao rapagão que a acompanhe e que lhe devolva o esquecido.

Convém que a entrega da obra seja feita com dois flutes, porque uma rapariga esperta gosta de beberricar Moët & Chandon antes de começar a ler o índice.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe em pezinhos de lã

rabiscado pela Gaffe, em 09.10.13
(J.Crew - men's shoes)

De todos os passos escutados pela Gaffe, os que mais a atraem são os mais difíceis de incendiar, os que sente descuidados, pertença de inocências a queimar.

Mas embora a Gaffe reconheça que nem sempre o demónio calça Prada, sempre soube desfazer os nós de todos os cordões por desatar.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD