Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe de pau

rabiscado pela Gaffe, em 22.03.14

Sou informada pela minha boa amiga duriense, que estão proibidas há uma data de tempo as colheres de pau na culinária portuguesa.

Não sabia!

Como parola que sou seria de esperar não conceber a confecção dos rojões sem este instrumento e sentir um escândalo, e uma ofensa à tradicional culinária, a europeia limitação. Diz quem sabe, no velho Douro vinhateiro onde nasci, que a madeira funciona como condimento. É imprescindível, como o louro ou como a pimenta. No entanto, já mexi o estrugido com uma esferográfica e com uma régua e o arroz acabou por ter a mesmo consistência que o tão falado arroz caseiro da minha avó paterna: papel higiénico molhado e com o mesmo sabor.
É-me indiferente usar, ou não, a colher de pau. Não faço questão. Raramente cozinho e jamais imitarei Cavaco Silva enfiando-a onde toda a gente já adivinhou. Tanto se me dá, como se me deu, usar uma de pau ou uma de plástico ou de silicone, mas tenho de lamentar o facto de saber que uma colher tão básica e banal tem de aguentar mais um abuso das directrizes europeias ou de emigrar para onde uma colher é respeitada tal como é, sem discriminação de género ou material, podendo enfiar o cabo em qualquer tacho disponível.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD