Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe de zircão

rabiscado pela Gaffe, em 10.04.14

Tenho clicado por aí fora e reconheço que há por aqui gente digna de ser lida com atenção e respeito. Há textos preciosos. No entanto, assim como é fácil criarmos o hábito de vir todos os dias dar uma vista de olhos e tentar escrevinhar uma ou outra vez, é também com alguma facilidade que esquecemos que isto existe e que se queremos ser tão imbecis como eu, encontramos sempre interlocutores em qualquer lado, dispostos a aturar, ao vivo, as nossas miudezas.  
O que acontece é que se cria um significativo apego aos nossos bloguistas favoritos. Acabamos por lhes conhecer pequenos farrapitos soltos e damos connosco a pensar que, sem estas pequenas leituras, a coisa fica mais desconsolada.  
Ouvi falar, a este propósito, de comunidade. Não sei muito bem o que significa neste contexto. Sou eternamente nova por estas bandas e talvez por isso não me sinta aqui parte integrante seja do que for. O que me faz confusão é sentir que lamento quando alguém desaparece ou deixa de ser assíduo. Criam-se por estes lados uma nova espécie de laços que, por muito frágeis e ilusórios que possam ser, acabam por ter lugar cativo no nosso quotidiano. É como o cigarrito depois do café ou aquele tique que temos e que, por muito que o tentemos evitar, lá regressa na volta do caminho.  
Por muito que nos esforcemos, temos de nos convencer que a esmagadora maioria dos que aqui passam é banal, com o quotidiano tão banal como o desta rapariga que agora tecla. Nada contra. Nada a favor. A banalidade é muitas vezes o único trunfo que temos e que nos defende duma exposição inchada de egos balofos convencidos que a verdade lhes mora no umbigo.  
A vida tantas vezes não merece ser contada e, por muito que seja esse o nosso sonho, muito pouca gente está interessada em conhecer as nossas cultíssimas e elaboradas divagações acerca de assuntos que rebuscamos nos confins do mundo só para exibirmos os zircões que nem sequer sabemos se são nossos.

 

Foto de Pieter Hugo

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe suspeita

rabiscado pela Gaffe, em 10.04.14

A Gaffe suspeita que a melhor forma de fazer com o que quer que seja deixe uma marca indelével na memória, é tentar desesperadamente o esquecimento.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD