Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe e um felino

rabiscado pela Gaffe, em 12.08.14
O perfume da minha prima tem demasiado corpo. Uma densidade que permanece em nota alta e que entrega ao início da noite a temperatura desajustada de um Inverno.

Indico-lhe o defeito.  
- A minha perfeição fecha sempre com um erro. É uma garra. Crava-se na pele dos inocentes, depois não sai.  
Afasta dos ombros as labaredas das ondas e das quebras do cabelo e espalha no espaço um indeclinável gesto caçador. Os olhos semicerrados e o corpo exuberante aprisionado em seda e afinação. Um felino a despertar.  
- O que fizeram desta vez à minha priminha?! - Mostra interesse. 
Choramingo a brisa insidiosa que me tocou o dia de ontem.  
- Manipula-os.  
Emudeço.  
- É facílimo manipular os que confundem o poder com um caniche. Passeiam-no pela trela e distraem-se a olhar aqueles que o afagam. Se ofereceres um osso ao pobre do cãozinho, tens o dono aos pés a falar de pedigree. Depois é só apanhares a trela num instante.  
Desventurada, eu, de mãos vazias!  
- És irritante!  – O felino em labareda ruge. –  Usa o erro que fecha a tua perfeição: a tua teimosia. Troca-a por instantes pela trela. Só tens que ficar atenta à mordedura e impedir que as mandíbulas se fechem.  


Depois esfomeada esquece tudo e crava no graçon a garra do perfume.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD