Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe faceboquiana

rabiscado pela Gaffe, em 14.10.14

A Gaffe admite que não é adepta das redes sociais.

Assassinou o twitter e não actualiza o facebook com a assiduidade que convém a uma rapariga que se preza.

A verdade é que nunca encontrou grande serventia nestas duas ferramentas.

O twitte é irritante e pássaro por pássaro a Gaffe prefere o que lhe vem comer à mão que não contabiliza os grãos.

O facebook, espremida a bisnaga e após análise saturadíssima levada a cabo por esta rapariga esperta, destina-se a três ou quatro funções restritas que dificilmente elevarão uma rapariga ao cume da sofisticação.

Com a ajuda preciosa de Pawel Kuczynski a Gaffe arrisca as referências:

Pawel-Kuczynski lr.jpgPodemos, blindados, espreitar as mazelas alheias, abrindo na couraça que protege as nossas uma frincha que permite apenas que escape o que desejamos. São vulgares as fotografias das nossas maminhas numa praia paradisíaca ou uns selfies de língua de fora muito Miley Cyrus sem as equipas de imagem apensas, mas com as bolas badalando. O cão e o gato são também passíveis de entradas gloriosas.

Esta modalidade nem sempre funciona. Os amigos depressa percebem as coscuvilheiras que somos, passando porventura à temática seguinte:

satirical-illustrations-pawel-kuczynski-2-3.jpgDisparar sobre quem passa e se possível quem é amigo dos amigos, mas que recusou o pedido que fizemos para engrossar a nossa listinha de fãs. Esta função parece ser uma das primeiras fases de inscrição no desemprego, caso o nosso alvo seja em simultâneo a nossa entidade patronal. É agradável contudo reconhecer prodigiosa a imaginação que invade entradas e comentários desta gama absolutamente diferente da seguinte:

Pawel-Kuczynski-satirical-illustration-27.jpgA bisbilhotice mútua eivada de likes. Não é uma pescadinha de rabo na boca, mas falamos de rabo indubitavelmente. Os likes são distribuídos de modo aleatório, sem qualquer critério e sem sequer se olhar para o que está escrito ao ponto de se gostar imenso da morte de Mandela. De sublinhar que há gente que passa directamente à segunda modalidade caso o like não surja com afinco.

Finalmente a situação em que a transferência do privado para a praça pública é de uma ingenuidade confrangedora. A inocência com que se acredita que as nossas maminhas desnudas ou o desembainhado selfie masculino se confinam ao túmulo faceboquiano é similar à de Zenai Bava. Em ambos os casos não exista tampa que aguente.  

Pawel-Kuczynski-facebook-4.jpg

É evidente que a Gaffe, rapariga esperta, não pactua com estas manigâncias. A única manobra que admite é que o SAPO lhe reencaminhe para o ninho de Zuckerberg o que está repleto de macacos.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD