Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe do veterinário

rabiscado pela Gaffe, em 22.10.14

vet8-1.jpg

É habitual conhecermos gente que deixa tombar a tensão arterial na calçada das ruas da amargura perante a ameaça das batas brancas dos médicos, mas normalmente comporta-se com discrição, reserva e alguma elegância.

Já os bichinhos são muitíssimo mais evidentes e expressivos. O prenúncio da presença do veterinário faz deles as mais indefesas das criaturas do planeta e francamente parecidos com a Gaffe quando suspeita que vai ter de sentar o rabinho na cadeira do dentista.

 

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe dos amantes

rabiscado pela Gaffe, em 22.10.14

Sem título.JPGA rapariga procura aconchegar-se no ombro dele, sentados na esplanada friorenta, enquanto ele folheia sem interesse um livro.

O rapaz sente-lhe o perfume do cabelo e a textura suave do casaco que a protege das breves rajadas de vento.

Amam-se quando o silêncio é suportado a dois sem sobressaltos.

São duas criaturas estranhas aos olhos de quem passa. Estão, como se procurassem encontrar ali o que lhes fugiu da alma sem lhes ter deixado a consciência de existir de tão fugaz e fugidio. Andam pelas ruas como os pássaros que pousam indiferentes nas abas dos canais, nos troncos corroídos das marés ou nos lanhos de luz abertos nas vielas. Passam como perfume nas linhas desenhadas pelo que fica. Depois de passarem, fica a moribunda esperança de colheremos aquilo que não chega a ser matéria de alma por ser mais indizível, ainda mais raro, intoleravelmente mais difuso.

 

Na esplanada, ele folheia um livro enquanto ela repousa no seu ombro.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD