Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe na estante

rabiscado pela Gaffe, em 10.02.15

estante.jpg

estante 1.pngTalvez não a encontrem nos armazéns IKEA, mas é facílima de encomendar a um matulão com as ferramentas apropriadas. Parece tão dinâmica! Tem um ligeiríssimo sabor a Mondrain, evita a multiplicação caótica de livros sobrepostos e não parece pronta a esbardalhar-se com o peso dos volumes.

Uma belíssima ideia para quem não é morcego na biblioteca de Mafra.    

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe sombreada

rabiscado pela Gaffe, em 10.02.15

YamaOrce.jpg

A rapariga sentada num dos sofás da FNAC não parecia ter história. Roliça, quase tosca, encravada num blusão polar, jeans desbotados, botas militares e mochila grávida.

Parecia tensa, rígida, com os movimentos limitados ao folhear de um livro e ao pêndulo dos olhos. Tinha a boca aberta, os olhos sobre as páginas e uma guedelha escura a cobrir parte do rosto. Se se eliminasse estes únicos sinais de vida, suspeitaríamos que tinha falecido esbardalhada a um canto.

O livro que a fazia catatónica era o badalado As Cinquenta sombras de Grey.

 

Como será evidente não vou tecer considerações literárias acerca da obra. Não a li e não tenho competências para dissertar acerca do que quer que seja.  

O que penso ser curioso é o facto de ser uma obra muitíssimo mais comentada por mulheres do que por homens, independentemente do facto de a apreciarem ou não. A esmagadora maioria das opiniões que leio são femininas.

No início esta rapariga tonta pensou que a obra era uma versão em papel da série televisiva Anatomia de Grey onde as meninas cortam os pacientes com unhas envernizadas e pestanas postiças, mas muito rapidamente se apercebeu que, apesar de se falar em cortar uma pequerrucha e de se poder acabar no hospital, as várias Sombras de Grey não usam máscara cirúrgica.

Curioso é também descobrirmos que apesar de claramente mais lido por um público feminino, ou o único que assume que o faz, a obra desperta o sacana tratante que ouviu algures falar deste assunto e que se cruza com a leitora nos transportes públicos. O seu olhar malandro e um sorriso torcido deixa-nos a pensar que foi o protagonista do livrinho, a sua personagem principal e que não se importa nada de a reencarnar no aconchego do nosso lar.

Suspeito que não é muito apropriada a leitura do livro em locais muito frequentados. Não é simpático ouvir a amiga perguntar toda arrepiada em frente de uma manada de búfalos transpirados que viajam connosco:

- Então?! Em que página vais?

Para ter de responder serena:

- Estou na página em que o homem dá umas valentes vergastadas nas maminhas da moça.

- Ah! Então estás quase a chegar à página em que ele lhe arranca o soutien e lhe ata com as alças as pernas aos cotovelos, depois de lhe espetar com uma colher de sopa duas galhetas no rabo.   

Não é bonito e chama a atenção dos búfalos. 

Freud explicaria de modo convincente o sucesso que a obra alcançou junto do público feminino e talvez nos falasse da atracção e do desejo inconsciente de submissão a uma autoridade, simbólica ou não, de que padece a alma da mulher e se esqueceria convenientemente de referir que este sinistro anseio, embora sublimado, não é um exclusivo feminino, encontrando-se à espreita até mesmo nas civilizações, nas religiões, nas rebeliões, nas multidões e em vários outros locais com a mesma terminação. Mas a verdade é que o mundo seria muito mais divertido sem Freud e sem Woody Allen.

Confesso que não me sinto atraída por uma história mais ou menos erótica que narra as aventuras de uma moçoila que gosta de levar duas valentes lambadas nas maminhas todas as vezes que encontra nu o homem dos seus sonhos que a previne sempre antes de lhas espetar – creio que é a sinopse mais elucidativa que li -, mas admito que seria mais atraída pelo inverso e nem sequer precisava de um envolvimento emocional com um rapagão lindo de morrer.

Há tantos homens a quem apetece ter o prazer de partir os dentes!

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD