Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe hípica

rabiscado pela Gaffe, em 22.04.15

Thomas SautebinUltimamente a Gaffe tem-se sentido muito campestre e já não aguenta muito mais ter os Prada enfiados no lamaçal onde crescem coisas verdes, ter de fugir de garnizés psicopatas, sentir que as vacas a olham como se fossem assassinas em série, ter de evitar esbofetear uma galinha toda esbaforida - porque a criatura é mãe e a Gaffe não quer traumatizar os petizes -, ter de fingir que não morre de medo dos cavalos e pensar que devia usar um selfie stick para lhes dar cenouras, ter de fixar os nomes das variantes das alfaces que trazem escondidas nas folhas as bêbadas das esposas dos caracóis e ter de achar um encanto armadilhar com copos com cerveja enfiados na terra os trilhos das ditas.

 

Definitivamente a Gaffe não é assim tão telúrica.  

 

Apesar de tudo, esta rapariga, do alto das suas pérolas, está convencida que vale a pena sofrer as agruras do campo quando o agricultor é um rapagão capaz de a fazer sonhar com pioneiros rudemente calejados ou com pradarias trespassadas por musculados cavalos.

 

Embora a Gaffe não simpatize de todo com o que quer que seja relacionado com bestas e cavalgaduras, nestes casos terá de reavaliar o slogan hípico e juntar-se, com alguma humildade, às comemorações do Dia da Terra:

 

Poupe um cavalo, monte o cavaleiro.   

 

Thomas Sautebin por Manny Fontanilla

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD