Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe e um souvenir

rabiscado pela Gaffe, em 18.07.15

Jean Jacques Bugat 1960.jpgNão gosto de souvenirs. Não gosto sequer de os receber. Não entendo como se podem oferecer pequenas recordações para que sintamos que, quem as comprou, se divertiu sem a nossa presença.

As únicas recordações que valem a pena são as que a minha prima dispensa, porque se abastece sempre na Louis Vuitton, e a única que me ficou na memória foi aquela que insistiu em trazer da Rússia para a minha tia. A estola de vison corria o risco de ficar retida pela burocracia e pelos entraves que se fazem sentir a esta espécie de tráfico. A minha prima insistiu e encontrou a derradeira possibilidade de passar impune. Ei-la dentro de um vestido de seda esvoaçante, sandálias vertiginosas e o nécessaire à tiracolo, debaixo de uma temperatura de 40º à sombra, com ar de diva envolta em enfado, de cabeleira farta enfiada no gorro do mesmo bichinho que acabou a fazer companhia à estola traçada nos ombros, indiferente ao espanto de um aeroporto inteiro incapaz de ousar despir uma Hayworth enfastiada, mas esbaforida.
No entanto, nenhuma recordação me causou tanta surpresa como aquela que me foi dada hoje. 


Fugida da Grécia, a minha prima, com o cuidado de quem manuseia a mais delicada jóia, a mais frágil das bolas de sabão, retira da carteira um caco. Um caco! Literalmente um caco. Um pedacinho de pedra, roliço e ocre, que se esfarela doentio e com a descarada altivez de perita em Cultura Clássica, entrega-me aquilo etiquetado: 


- Apanhei-a e roubei-a no Parténon, minha querida. É proibidíssimo! Somos torturadas por aqueles guardas belíssimos de saias brancas e pompons pretos se somos apanhadas a desviar estas relíquias. Tens na mão um pedaço de história. Lembra-te que é muito possível que Platão - quiçá Aristóteles - tenha calcado o que agora é teu.

 
Atira a cabeça para trás, faz voar a cabeleira e o perfume solta-se no espaço marcando o território.  


- Pensei comprar-te o novo perfume da Cartier, mas descobri que na Grécia só há quinquilharia e que se queremos qualquer coisita original, temos de lhe deitar a mão.  


Tenho agora na carteira um pedaço de filosofia a esfarelar.

 

Foto - Jean Jacques Bugat,1960

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD