Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe casamenteira

rabiscado pela Gaffe, em 23.09.15

noiva.jpg

Raparigas!

Não abdiquem. Sejam noivas tradicionalmente perfeitas.

Nunca se esqueçam que um pecado, um erro e uma mentira, se toleram mais depressa se chegarem com laços, tules, sedas e perfumes.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe de saltos altos

rabiscado pela Gaffe, em 23.09.15

saltos altos.jpg De acordo com alguns peritos na matéria, uma criança nasce com todas as potencialidades de se tornar matemático, arquitecto, músico, pintor, bailarino, físico atómico, escultor, escritor, investigador e toda a panóplia de variantes que quisemos, porque o cérebro contém todas as sinapses certas que favorecem todas as hipóteses. São os primeiros dias de vida que as vão destruindo, restando na maioria dos casos uma normalidade acabrunhante. A teoria sucumbiu rapidamente, embora reconheça que aplicada a mim tem algum fundamento, tendo em conta que o meu desenho, já de adulta, de um cão, foi encaixilhado pelo meu pai que achou maravilhoso ter retratado o extraterrestre que um dos provadores do vinho novo tinha avistado depois de ter permanecido demasiado tempo perto do lagar a fermentar. As ligações que me permitiriam aceder ao universo da expressão gráfica foram decepadas algures na minha mais tenra meninice.

 

As sinapses que ajudam uma mulher a usar tacões agulha como se tivesse com eles nascido, é uma das primeiras a partir. São raríssimas as que sobrevivem à adolescência titubeante e de plataforma de cortiça com tiras enroladas aos tornozelos e, na morte, levam consigo a consciência do deprimente que é parecer que sofremos de gravíssimos problemas ortopédicos ou de dolorosos achaques reumatismais quando nos atrevemos a dar um salto maior que a perna.

 

Os tacões, sobretudo os agulha, os que não suportam o suporte da cunha compensadora, devem ser usados apenas por mulheres que parecem ter sempre caminhado em bicos de pés, que parecem uma prima ballerina assoluta eternamente pronta para iluminar o Lago dos Cisnes e que sabe que os gémeos - os músculos da barriguinha da perna -, não vão, jamais, sugerir que necessitam de soutien.

 

Uma das mais eficazes provas da elegância genética de uma mulher é a naturalidade com que usa tacões agulha. Se o Everest parecer que foi encastrado invertido na base dos seus calcanhares e que a montanha chega sempre perfeita a qualquer Maomet, então a mulher conservou todas as sinapses que permitem escalar o que quer que seja, mesmo que a temperatura não lhe permita um decote Chanel vertiginoso.

 

É evidente que, perdidas estas ligações, uma mulher pode, mesmo assim, ousar encavalitar-se.

Com uma sorte extraordinária, um treino intensivo e aulas no Chapitô, pode eventualmente chegar a ficar apta, se existirem factores muito palpáveis, a parecer um belo rapagão em desequilíbrio.

O povo diz que os olhos também comem e, mesmo quando a carne é mal apresentada, somos mais benevolentes quando há bons legumes.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD