Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe confrangedora

rabiscado pela Gaffe, em 11.11.15

.É confrangedor perceber que na construção de uma imagem de feminilidade não são usadas palavras da área vocabular do termo inteligência e concluir que aquele que constrói essa imagem espartilhada não entende que todos os vocábulos que usa passam por esta palavra.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe balança os sapatos

rabiscado pela Gaffe, em 11.11.15

mens-shoes-cap-toe-double-monk-medallion.jpg

As razões, se encadeadas, que transformam uma rapariga que se preza, razoável e ajuizada, numa psicopata assassina capaz de apunhalar quem interfere na colecção de sapatos que não se cansa de aumentar, tornariam a Muralha da China numa pequena construção em Lego.

Parte da culpa desta deliciosa anomalia está relacionada com o facto de terem sido os sapatos femininos usados como instrumentos de domínio e de controlo pelos rapazes, sobretudo os medievais e os renascentistas, que tomavam como signo de beleza as plataformas de madeira, gigantescas, apensas à sola dos tamancos disformes das donzelas. Nenhuma das moçoilas em questão conseguia calcorrear as ruelas e vielas tortuosas sem a ajuda de matronas sinistras a soldo do patrão e o sério risco de se partir a anca numa correria esconsa para os braços de um amante, boicotava qualquer deseja de trair.

Como é evidente, as mulheres decidiram agarrar com ambas as mãos os instrumentos de controlo masculino que traziam nos pés e transformaram o que seria opressor num poderoso método de sedução, capaz de fazer mover montanhas sem que fosse necessário dar um passo.

Nesta alteração de poder acabaram por depender da teia que urdiram e, deleitosamente viciadas, voluptuosamente jogadoras, deixaram-se fascinar pelos fios que teceram.

Esta fascinação feminina é estendida, embora com menos visibilidade, aos sapatos do outro sexo.

 

As mulheres gostam de sapatos masculinos com quase o mesmo entusiasmo que dedicam aos seus.

 

Reconhecendo o facto, rapazes, nunca é demais saber que mais vale aparecer descalço do que mal seguro e se nesta operação de indiscutível charme e sedução, o moçoilo bem calçado e pueril balançar os pés, a eficácia do acto duplica a olhos vistos. Raramente uma mulher consegue resistir a uns sapatos perfeitos com um quase infantil patifezinho dentro.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD