Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe subvencionada

rabiscado pela Gaffe, em 21.01.16

Diana Dementeva.jpg

Rosa Albernaz é, por descuido próprio, o rosto das subvenções.

A Gaffe considera uma injustiça arrasar as costas da discreta senhora com um fardo destes.

 

Rosa Albernaz sempre foi uma criatura abnegada. Durante décadas cedeu lugar aos companheiros de jornada parlamentar, mantendo-se a um canto, discreto, sossegado, longe da ribalta, quando, caso afastada do bulício do Parlamento, poderia com grandeza ser uma das figuras femininas a ter em conta pela Forbes ou pela Times.

O brilhantismo de Rosa Albernaz foi emudecido pela sua capacidade de nos fazer mudar de canal quando subia ao púlpito. Conhecedora deste facto, Rosa Albernaz encarou o Parlamento como um lugar de meditação conventual, entregando-se muitas vezes a um silêncio digno dos mártires, dos desprendidos ou mesmo das santas incensadas de moral.

Detentora de uma lógica inatacável, de um sentido de justiça inigualável e de um incorruptível compromisso com a Constituição, Rosa Albernaz declara - vamos ser básicas – que se o salário mínimo aumenta 30€, depois de se ter reunido a CIP, a CGTP, o Conselho de Estado, a UGT, as associações de moradores, o condomínio, o Circo Chen, a Autoridade para a Concorrência, a TVI, a Teresa Guilherme, o falecido Ballet Gulbenkian e outros que tais que não convém referir por secretismo - deixando ofendidíssimas as entidades que não receberam convite -, os deputados podem e devem ser tratados de forma igual. Está no livrinho.

- Ou há moral ou mamam todos – sussurra ao microfone a desvergonha.

 

A Gaffe reconhece que se a reforma do Presidente da República mal chega para as despesas, as despesas de uma deputada portuguesa, cinco vezes abaixo das europeias - essas invejosas -, obrigam a uma reforma que se veja.

 

Dizem à Gaffe que as subvenções são uma obrigação constitucional. A Gaffe franze as ruivas sobrancelhas e suspeita que o caso, não padecendo de maleita legal, é apesar disso, um transtorno do foro ortopédico. Trata-se de um problema de coluna.

 

Ilustração - Diana Dementeva

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD