Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe e o "emocionógrafo"

rabiscado pela Gaffe, em 15.03.16

Se fosse possível traçar uma linha desde o início deste blog até ao dia de hoje, seria curioso perceber que esse traçado não seria mais do que uma representação das oscilações que uma pobre rapariga esperta vai sofrendo no balanço do quotidiano.

Seria uma espécie de emocionógrafo. Um aparelho de traduz graficamente todas as mudanças de humor, indecisões, pequenas alegrias e minúsculos contentamentos, algumas tristezas breves, amuos, impulsos, irreflexões, decisões precipitadas, recuos e toda a panóplia de reacções e sentires que assolam a pobre autora destes irrisórios apontamentos.

Seria um traçado singular. Uma linha quebrada, torta, repleta de ângulos e de curvas, com quedas e ascensões dignas da Bolsa.

Uma linha ruiva, destemida, irregular e entontecida, como devem ser todas as linhas que, não sendo lidas nas palmas das minhas mãos, acabam por se ensarilhar no meu tonto coração.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD