Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe sagrada

rabiscado pela Gaffe, em 24.06.16

ed van der elsken.jpg

A minha memória alberga algumas imagens que dificilmente poderei traduzir.
São sempre deslumbrantes, que as más empurro para longe, desmembro e enterro nos ermos da minha alma.

 

Uma dessas luminosas recordações tem a minha mãe como uma das personagens principais. 
Vejo-a embevecida abraçada à cabeça do meu irmão que arde em febre.
Pálido e indefeso, o homem tinha adormecido e a minha mãe olhava aquele gigante que escaldava, dócil e agreste, que lhe tinha pousado no regaço.


É uma imagem muito próxima da iconografia do sagrado.
Há muito de ilusório nesta memória, porque, como diz o meu amigo, sempre que recordamos uma coisa, tornamos a vivê-la de modo diferente, mas aquela tarde em que a febre não baixava e ameaçava incendiar a casa e em que a minha mãe se transfigurou e mais uma vez revelou uma alma capaz de servir de colo, vai ficar no meu peito como a medalhinha de ouro que se traz ao pescoço presa num fio.


Há memórias que são como orações.  

 

Foto - Ed van der Elsken, 1956

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe sem Ascott

rabiscado pela Gaffe, em 24.06.16

hat.jpg

Reconhecendo que uma rapariga vai deixar de pode ir a Ascott sem autorização, será de equacionar impedir o Reino Unido de participar no Festival da Eurovisão.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD