Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe medricas

rabiscado pela Gaffe, em 11.09.16

Confesso que tenho um medo pueril do escuro. 
É uma confissão penosa, visto ser uma rapariga com força suficiente para espancar fantasmas e papões e ter lido um dia que não havia coisas do outro mundo a infestar as deste. 
Mas o certo é que tenho medo do escuro. 
Sempre que me levanto a meio da noite, porque esqueci a água ou porque comigo se levantam outras incómodas tarefas, encosto-me às paredes e arrepio-me a pensar que, a qualquer momento, posso ter a agarrar-me a garganta e a esfacelar-me a jugular um monstro decrépito e apodrecido, de olhos sangrentos e sanguinários dentes.

Não ligo as luzes. Deslizo, eriçada de pavor, com gelo na espinha e olhos de soslaio, pronta a debater-me contra os bichos, mas não faço luz por onde passo. Não posso humilhar-me mais do que suporto e lá arranco forças para enfrentar o monstro que se esconde para saltar à minha tenra carne desprotegida e nua. 
Regresso à cama com uma vexatória velocidade e só me sei segura quando cubro as minhas pernas com tudo quanto é fronha, almofada ou lençol. 

- Foste depressa! 
- Pois fui. Não quero que nenhum monstro te apanhe aqui sozinho. 
- A única monstrinha aqui és tu. 
... ...
O problema é que estes pequenos medos fazem parecer que a originalidade sofreu um AVC.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD