Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe papisa

rabiscado pela Gaffe, em 17.09.16

Gerhard Haderer.jpg

Os aplausos unânimes ao Papa Francisco deixam a Gaffe muito intrigada.

 

Esta rapariga esperta confessa que não hesita em trocar os seus Jimmy Choo por uns chinelinhos mais simples, substituir os brincos Cartier por uns pechisbeques chineses e abandonar os seus casaquinhos Dior passando a usar umas coisinhas mais em conta, se lhe assegurarem que a elevam ao estatuto de estrela.

A Gaffe promete que passa a fazer uma data de declarações de boas intenções - mesmo sabendo que nos cantos escuros da vida qualquer declaração é parda, - que dá beijinhos aos pobrezinhos, lava os pés uma vez por ano a três ou quatro eleitos devidamente preparados com antecedência pela sua esteticista e que empurra os matulões que lhe protegem os flancos só para poder mostrar as frentes ao populacho, se lhe garantirem a aclamação total e consumada glória.

 

Não garante contudo transformar-se em Santo Pároco por muito amorosa que seja esta condição.

 

O erudito e mal compreendido Bento XVI apoiará a sagração da Gaffe como papisa, porque após a eleição a nova papisa, que adoptará o nome de papisa Pia - soa bem esta espécie degradada de cacofonia! - Pi para os amigos, 3.14 para os seminaristas e P13 para os cépticos e para os pilotos de caças, retomará as tradições vaticanas embora com ligeiras actualizações.  Vai continuar, embora não desdenhe as propostas da Casa Chanel, a vestir Armani depois de lhe pregar dois pares de estalos por ter desenhado as batinas brancas curtas demais.

Vai permitir-se usar um colar de rubis e mandar limpar a tiara papal para usar nas férias em Castelgandolfo.
Quer passar a ostentar óculos Roberto Cavalli, gigantescos para parecer uma mosca anfetamínica, sapatos vermelhos, Prada, mas com laçarote, e declarar o estado de sítio no Vaticano de modo a não ser perturbada enquanto ensina o catecismo aos noviços que terão de ser sempre inspeccionados por si antes de receberem a paróquia.

As suas encíclicas serão em francês e muito curtas porque o papel onde as escreverá será desenhado por Versace. Serão muito informais e muito rápidas de ler - só uns bilhetitos a mandar beijocas, -porque o que interessa é ajoelhar e rezar imenso.
Excomungará os pastorinhos por terem descrito a Virgem - agora da SUA família - empoleirada numa árvore e naqueles preparos. É que nem de tailleur!
Decretará que todos os cardeais deverão usar sinalização luminosa cravado no rabo avisando que libertam gases tóxicos e uma pochette cardinal  ou um nécessaire que incluirá obviamente fixador de dentaduras.

 

E que ninguém se dê à maçada de lhe falar da Inquisição, das Cruzadas e dos outros boatos enfadonhos mais ou menos actuais, sim?

 

O seu primeiro acto oficial será o de excomungar o seu popular e consensual antecessor, porque sempre considerou que quando toda a gente pensa o mesmo, é porque ninguém está a pensar grande coisa. 

 

Ilustração - Gerhard Haderer

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD