Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe minúscula

rabiscado pela Gaffe, em 01.10.16

pequenina.jpg

A Gaffe recusa-se a falar dos mais banais assuntos dos seus dias.
Em consequência fica sem ter nada para dizer.

 

A sua pequenez, a sua vidinha de ruiva tontinha, a sua insignificância, a tolice dos seus dias minúsculos, fazem com que pasme perante a exorbitante vida dos maiores.

A Gaffe não sabe opinar, nem julgar, nem alvitrar, nem apontar, nem avaliar, nem entender, nem prever, nem louvar, nem calcular, nem qualificar. Não tem nada a dizer sobre o Universo. 


O Saber está na mãos dos outros e não importa que se tenha literalmente ajoelhado um dia frente a Rembrandt, no Museu do Louvre, e que de todas as traduções de Proust prefira as de Mário Quintana e as de Támen, mas que considere que só o lendo na língua que o criou se pode encontrar o tempo já perdido.


Perante a gigantesca Vida dos maiores, a Gaffe fica pasmada e quieta e sabe que nada há para ser dito por uma rapariguinha pateta e tonta e fútil que só quer viver no coração dos outros.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD