Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe com gêmeos

rabiscado pela Gaffe, em 03.11.16

twins.jpg

Ao folhear uma revista, a Gaffe depare com uma fotografia de moda onde duas gémeas se abraçam e se acariciam sem propósitos nenhuns - diria a santa - perante o olhar esfomeado de um quarentão muito apelativo.


Se naquela fotografia fossem substituídas as gémeas esqueléticas por um par de gémeos observados por uma mulher, depressa haveria gente com ambições de beatificação que a consideraria uma porcaria escabrosa.


Uma rapariga esperta não dá valor a estes julgamentos precipitados.


A Gaffe admite, embora hesite, que uma das fantasias eróticas femininas mais protegidas e acarinhadas é aquela que nos coloca na frente - e atrás -  dois garbosos gémeos verdadeiros para depois obrigar a dupla a acariciar-se como se o amanhã não existisse.


Uma rapariga esperta sabe exigir o seu quinhão de felicidade em dose dupla ou os seus pares de quinhões, já que falamos de gémeos.

 

A Gaffe é acusada de promiscuidade em comentário esconso a que não será dada luz - pois que já é iluminado, - por publicar fotos de rapagões lindos de morrer, imbuídos de muito BOAS vontades e com uns paninhos exíguos a tapar as pilas. A confiar no dito, o leito da Gaffe é um apeadeiro, o mictório da estação de serviço, a camarata do 5.º Regimento dos sapadores bombeiros.        

Por muito que lhe custe, a Gaffe terá de assumir que não corresponde à verdade o paraíso descrito.

Salvaguardando, é evidente, o facto de não ser parva, esta rapariga é mesmo muito tímida, reservada e criteriosa em relação à escolha dos matulões que partilham as suas fantasias menos públicas. Admite que gosta mesmo muito, muito, muito, de homens e que não faz questão de ser canonizada ou sagrada protótipo do tipo de virtude que a faz ter um paupérrimo sexo infeliz - deixa esta miséria para comentadoras mais pudicas, - mas os segredos da sua alcova não são partilhados pelas multidões insinuadas no comentário sujo. A Gaffe ainda não sabe se deve lamentar o facto.

É evidente que o comentário recebido é a prova mais que evidente que a dona do dito sempre teve muitíssimo menos sexo do que a Gaffe - o que é dramático - e o pouco que tem é de qualidade esmagadoramente inferior - o que é frustrante.

 

É certo - e pobre - reconhecer o que é uso classificar um homem promíscuo como um D. Juan, um excelso conquistador potente, sedutor e sabido, um valente maroto que sabe da poda - embora possa não dominar as grafias mais ultrapassadas - e que uma mulher com as mesmas características é tida por um estafermo possuído por um demo libidinoso capaz de a fazer esbardalhar nos confins de uma sexualidade desenfreada e descontrolada, mal vislumbra um rabo de calças.

 

Atirar pedregulhos a um pobre e doce blog feminino que se vai divertindo publicando, de quando em vez, estampas onde a testosterona é um foguetório digno de se ver, é a mesma coisa que entrar em êxtase percorrendo fotos de mulheres de mamocas a furar o monitor e rabos que se empinam enquanto as donas olham como se tivessem um vibrador encastrado e a funcionar a todo o gás.

É imbecil.

 

À sua indignada comentadora a Gaffe aconselha uma noite libidinosa com os gémeos poderosos referidos no início desta sua perdição. Podem salvar-lhe o casamento que de tão harmonioso, reservado, beato, puro, sacro e belo já deixou crescer folhinhas de louro em redor da piloca do cônjuge e hera no pipi que se dedica agora a espreitar escandalizado os homens que por aqui lhe causam inundações cerebrais.  

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD