Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe corrompida

rabiscado pela Gaffe, em 10.03.17

 

Rapazes, se não possuís estrutura óssea digna de registo nos anais do MET e massa muscular de nos fazes saltar barreiras e bater recordes olímpicos em salto em altura e comprimento; se não conseguis preencher o queixo com uma rasa camada de aço negro e não existe no vosso brilhar dos olhos esta indefinição mateira e este convite subliminado e de índole muito pouco reservada; se ocupais o tempo a imitar o Ken, depilando o corpo de forma exaustiva, fazendo com que pensemos que dormimos com a Barbie - afinal, no centro do universo os dois são muito iguais - omiti este allure de fazer esquecer depressões e recessões a qualquer rapariga esperta - sobretudo se for ruiva. As ruivas não resistem a bravos matulões desbravados, repletos de rasgões estrategicamente pensados e redesenhados para nos oferecer um ar de quem acaba de sofrer agruras.

 

Todas as raparigas - incluindo as pias catequistas de província e as bibliotecárias que calçam monk strap - fantasiam, de modo a fazer corar as avós, com rapagões que parecem ter passado pelas passas do Algarve - não sendo obrigatório cingirmo-nos apenas a esta província - com o sorriso maroto de quem lambeu um chupa-chupa à revelia de quem cuida da dentição desde petizes.

 

Apetece-nos sempre surripiar, ainda que por escassos minutos, o tal chupa-chupa e enfiar o dedinho em todos os buraquinhos.

 

Esperamos sempre que por entre as malhas fugidas os nossos dedos encontrem o fio que tece as redes dos Impérios que só nós conhecemos.  

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)





  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD