Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe em narrativa simétrica

rabiscado pela Gaffe, em 14.03.17

Rachel Ruysch.jpg

 

O que torna uma mulher reconhecível no meio de uma multidão de extraordinária beleza?  

 

Os estudiosos declaram que é a simetria. Um rosto absolutamente simétrico possui a capacidade de ser considerado belo em todos os lugares e em todos os tempos. Atravessa as civilizações e nelas deixa marcas indeléveis, consegue aglomerar em seu redor a generalizada opinião que eleva as suas formas à condição de excelência e produz invariavelmente a unanimidade em relação à formosura que possui.

 

Eventualmente será assim.

 

No entanto, um querido amigo tem uma teoria diferente.

 

O que torna impossível uma mulher ser ignorada pode não ser a simetria do rosto, que de perfeita é incontornável, mas a história que o rodeia. A deslumbrante capacidade de prender o olhar, não a forma correcta do nariz ou o langor dos olhos iguais, quase duplicados e reflectidos por milagre, ou a harmonia constante das maçãs do rosto, mas a possibilidade de reter histórias ou a faculdade de despertar enredos no imaginário do mais comum dos mortais.

 

A beleza indestrutível é um misto de narrativas por escrever. Acorda o talento inventivo de cada um de nós e permite-nos a adivinha, o jogo, a fantasia, o devaneio e a ilusão de podermos alcançar a quimera que vamos sem saber construindo a partir do que não lemos.

 

A simetria auxilia a beleza, mas é o poder que a mulher retém de provocar histórias que faz dela única e a torna impossível de ignorar.

 

Imagem - Rachel Ruysch (Séc. XVII)

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe pequeno-burguesa

rabiscado pela Gaffe, em 14.03.17

Ferrari

 O sonho de um empreiteiro:

Uma loira e um Ferrari.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD