Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe à escuta

rabiscado pela Gaffe, em 24.03.17

Harry Benson.jpeg

 

Não é fácil abrir durante a noite ao mar a porta de uma varanda.

Não basta que nos aproximemos da vidraça com a lentidão que nos parece de um aguçado azul apenas porque lá fora só existem os traços cinzentos, babados de branco esbatido, do dorso das ondas rasas. Não basta tocar no puxador. Não basta curvar a palma da mão e sem esforço fazer deslizar o vidro sobre as calhas, com o som de uma gaivota a rasar a copa das ondas. Não basta acercarmo-nos do vento escuro como o breu que não tem som. Não basta perceber que lentamente o marulhar ao longe se aproxima repleto de raízes.  Não basta que aos nossos pés nus assomem as agulhas do frio liquído que alastra devagar até tocar as nossas mãos vazias.

 

Não basta.

 

Durante a noite, não abrimos a porta da varanda ao mar se não adivinharmos o som das gaivotas que pairam sobre a copa das ondas, porque abrir ao mar a porta de uma varanda nocturna é um acto solene e a solenidade exige silêncio, ou a serenidade do planar das gaivotas.

Abrir ao mar uma porta nocturna é como assomarmos ao coração de alguém, como se fossemos capazes de fazer deslizar o que nos separa dessas ondas.

 

Não é fácil abir a porta do coração de alguém sem primeiro ouvir uma gaivota a bater nos vidros.   

 

Na foto - Greta Garbo por Harry Benson

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 rabiscos

Imagem de perfil

De Fleuma a 25.03.2017 às 12:20

Já antes aqui escrevi e sempre correndo o risco de ser monótono, mas é esta capacidade de tecer atmosferas que torna este blog não apenas diferente. Único! Esta é uma realidade que me fascina.

Pessoalmente, uma das poucas, cada vez menos, razões para aqui ainda aqui estar.
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.03.2017 às 13:49

E eu sinto-me lisonjeada e sobretudo orgulhosa por saber que está comigo.

É curioso que, quando surje aqui, recebo uma quantidade inusual de comentários anónimos que se dedicam a insultar os dois.
Soluccionei o problema. Espero poder continuar a lê-lo e a perceber que está presente.
Imagem de perfil

De Fleuma a 25.03.2017 às 22:04

Pois ...

Quanto aos comentários, essa parece ser uma condição minha: para onde vou seguem. Mesmo afirmando o contrário. Lamento se isso causa maçada.

A mim também vão caindo todos os santos dias comentários e mensagens. E já nem sequer me dou ao trabalho de ler. Cristo! Cansa-me tanto!Creio que quando eu desaparecer alguém irá morrer rapidamente.

Saúde e muita paciência, que eu nem sempre trago maus ventos (acho eu ...)
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.03.2017 às 23:07

:)
Nada que eu não possa controlar.

Gosto de ventos.
Imagem de perfil

De Kalila a 25.03.2017 às 19:38

A sua escrita lembra-me por vezes Michel Houellebecq, outras o próprio Baudelaire mas de forma muito menos concisa. Há sempre mistério, alguma alegoria e um descritivo riquíssimo em cenários soturnos e estranhos.
Mas, minha cara, por vezes não se entendem os seus mistérios!
(O que pode ser uma enorme falha minha)
Bom fim de semana, Gaffe.
Imagem de perfil

De Gaffe a 25.03.2017 às 20:20

:)
É apenas inépcia minha, ou mesmo incapacidade de sozinha decifrar e clarear os meus próprios mistérios.

Bom fim-de-semana.
Imagem de perfil

De a mãe dos PP's a 28.03.2017 às 14:08

maravilhoso!

Comentar post



foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD