Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe com a mãe

rabiscado pela Gaffe, em 20.06.17

338.jpg

 

A fragilidade da minha mãe, a sua quase imaterialidade, foi transformada numa elegância reservada, quase tímida, discreta e tranquila.

É uma elegância que não surpreende. É esperada, visível no primeiro assomo, inevitável como um facto. Uma evidência construída pelos gestos leves, brandos, de uma serenidade possivelmente submissa, mas que nos faz sentir num abrigo com sombras de lilases.

O labor da minha avó teve neste caso um parco sucesso. A minha mãe não é impositiva, não tem nas mãos as capacidades de um líder e o seu modo de se mover, pacífico e quase demasiado silencioso, impedem que domine e controle a alcateia imensa que à sua volta ronda.

Às vezes, no jardim, sentada a ler - Hemingway que não condiz com ela -, num sossego brando e quieto, o ar fica envolvido de espuma e de perfume e dir-se-ia ao vê-la assim etérea, transparente, que a imponderabilidade a tomou por sua. Mesmo quando vira a página do livro nenhuma flor estremece.

 

Dizem à toa que a beleza salta uma geração. Se a avó é formosa, a filha não o será, herdando a neta as características perdidas entretanto.

 

Aqui a beleza estabilizou. Tornava-se fácil, enquanto havia a possibilidade de as ver juntas, perceber que possuíam, as três, perfis aristocratas que lhes forneciam um lance quase enigmático, essencial à elaboração de uma imagem que invade a memória dos outros. Todas de olhos claros, de uma transparência que se foi perdendo à medida que o tempo carregava o verde azeitona e atenuava os lanhos de cinza. Todas brancas e loiras, embora a minha irmã tenha abrandado a alvura por ter dado primazia ao tom de pele do meu pai. Altas e magras, como hastes, caules de uma qualquer flor estranha que oscila sem quebras, não por força do vento, mas por desejo de terra e céu ao mesmo tempo.

 

É curioso perceber que se tão unidas pelos traços físicos, apenas os extremos se tocaram no modo como lidam com a vida. A minha mãe, no meio, é o esvoaçar do silêncio de um pássaro por entre as margens da vertigem deste rio.     

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


22 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Pedro Wasari a 20.06.2017 às 11:29

E no seu caso cara Gaffe, de quem herdou esse seu dom de pintar telas com as letras?
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 11:36

Não sei do que fala, meu caro. Não sei do que fala.
:)
Imagem de perfil

De C.S. a 20.06.2017 às 12:19

Que bonito! Tem um bom dia, Gaffe.
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 13:04

Obrigada.
Elas são as responsáveis.

Bom dia!
Imagem de perfil

De Fleuma a 20.06.2017 às 15:44

A sua mãe seria, inevitavelmente, uma mulher com quem eu me sentiria em perfeita harmonia. Não apenas por Hemingway, que concordo, parece nunca condizer com ninguém. Nem sequer pelo carácter - creio ser demasiado inóspito e áspero em relação a ela. Mas porque nutro um especial fascínio por quem se pinta de sombras e silêncios.

Nada me fascina mais do que a pessoa etérea. São muitas vezes dotadas de estranhos portentos.
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 16:43

Saiba que sei que a minha mãe facilmente gostaria da sua companhia nos dias de quietude, de sombra e de silêncios que é exímia em construir?!

Ao descrevê-la, lembrei-me de si.

Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 16:44

:)
Aceito, mas não entendi bem a lágrima do sapito.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 20.06.2017 às 17:00


Desculpe, Gaffe, mas este texto fez vir as lágrimas aos olhos.
Por vezes, usamos os gifs que não dizem nada o que sentimos.
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 17:01

Mas eu sinto uma alegria muito grande em falar da minha mãe!
:)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 20.06.2017 às 17:03


Não tenho mãe, por vezes, quando leio sobre as outras mães, fico com saudades aa minha.
Desculpe.
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 18:10

Peço-lhe perdão. Esqueço que às vezes "isto" é bastante mais que um blog.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 20.06.2017 às 22:24

Gaffe, estas suas avenidas não são "isto" .
Pelo contrário, é um espaço de convívio, de leituras, de opiniões, de humor, logo tem o direito de escrever o que muito bem entender.
Adoro ler as suas histórias de família. Vejo ambientes delicados, cultos, de aristocratas, como referiu no seu texto.
Penso que foram poucos os posts que falou da mãe.
Este é tão delicado, tão familiar, tão doce, que fiquei sensível.
Por favor, eu é que peço perdão por ter referido a minha mãe.



Imagem de perfil

De Gaffe a 21.06.2017 às 09:27

O meu clã não é assim tão anormal!
:)))

É uma honra saber que um rabisco meu lhe trouxe a sua mãe.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 21.06.2017 às 18:26

Anormal????
Não!
É uma família normal, com raízes bonitas.
Adorei a figura da mãe, a beleza da Gaffe herdeira da beleza da avó.
Gosto de ler e ouvir histórias de famílias.
Imagem de perfil

De Gaffe a 21.06.2017 às 19:00

Ah! Não. Sou banal.
Quando falava na neta herdeira da beleza ancestral, referia-me à minha irmã.
:)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 21.06.2017 às 21:30

Pensei que fosse a Gaffe.
Sei que a Gaffe não lhe fica atrás.
É uma rapariga ruiva.
Imagem de perfil

De Gaffe a 21.06.2017 às 21:59

:)
Não!
Eu sou mais franzininha.
Imagem de perfil

De Kalila a 20.06.2017 às 19:27

Bonita homenagem num lindo texto!
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.06.2017 às 21:20

Nao encaro como uma homenagem. É apenas medo nestes dias de morte.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 21.06.2017 às 00:11

..."Aqui a beleza estabilizou."...

Concordo contigo. Fazes parte de um clã geneticamente abençoado.

Imagino-te como se fosses uma rosa vermelha rodeada de outras rosas amarelas e brancas.
Igualmente bonita.
Igualmente perfumada.
Mas a única para onde todos os olhares fogem em primeiro lugar.

;)*
Imagem de perfil

De Gaffe a 21.06.2017 às 09:26

Sabes que no Douro o destino das rosas não é o mais agradável. São plantadas perto dos vinhedos para que, havendo doença, morram avisando os homens que as vinhas correm perigo.
:)

Comentar post



foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD