Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe com o longe à espera

rabiscado pela Gaffe, em 17.03.17

07.jpg

 

A sanha reformadora da minha irmã atrasa a minha partida planeada há tempos.

Reforma, reestrutura, reorganiza, redecora, arrasa e refaz o meu antigo apartamento, vazio desde que eu quebrei, já lá vão anos.

 

Não é conveniente arrastar uma fragilidade para o lugar exacto onde outra foi atingida, estilhaçada e assolada.  


Aguardo com a placidez dos mansos, dos que ruminam a paciência nos prados do sossego.  


A minha espera é como um gato gordo e indiferente. Dorme entre os afagos que despreza e sorrateiramente destrói as almofadas.  

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


8 rabiscos

Imagem de perfil

De Di Art Blogger a 17.03.2017 às 12:05

Recomeços.
Tão difíceis, mas tão inspiradores.
Imagem de perfil

De Gaffe a 17.03.2017 às 13:46

Às vezes são apenas recomeços. Sem coadjuvantes.
:)
Imagem de perfil

De Corvo a 17.03.2017 às 15:06

Talvez por isso seja o gato anafado
Se não se limitasse à socapa rasgar as almofadas
E às claras fizesse maior espalhafato
Há que tempos se soltara das amarras
:)
Um excelente fim-de-semana
Imagem de perfil

De Gaffe a 17.03.2017 às 15:57

Há amarras de difícil quebra. São as mais ténues.
:)
Bom fim-de-semana para si também.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 17.03.2017 às 17:43

O medo só se vence se o mandarmos bardamerda (pardon my french).
O regresso tem sido adiado não por medo do espaço mas por medo do "eu " que lá ficou.
Mudar o aspeto da casa nunca conseguirá modificar o seu conteúdo. As paredes guardam histórias e lamentos que permanecerão por décadas .
Os gatos gordos e indiferentes preferem continuar a destruir almofadas do que ouvir um eco daquilo que as paredes guardam.
É compreensível.
:)*
Imagem de perfil

De Gaffe a 17.03.2017 às 18:34

Tenho consciência disso. No entanto, alterações profundas no espaço físico podem iludir os espaços interiores. Fazem acreditar que as paredes podem albergar outras memórias. Fazem com que tenhamos esperança. Deixo que se alterem estruturas físicas para acomodar o que ainda tenho intacto e sem memória. É uma forma como outra qualquer de tentar escapar, ou de me iludir.
:)
Imagem de perfil

De Kalila a 18.03.2017 às 14:51

"Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela."
Paulo Coelho
Imagem de perfil

De Gaffe a 18.03.2017 às 19:15

O contrário também é possível. Viver uma história, acreditando que a inventamos.
:)

Comentar post



foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD