Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe de esticão

rabiscado pela Gaffe, em 09.06.16

O calor abrasa!

 

O desejo de mar começa a refrescar os destemidos, mas praia e ruivas são duas entidades incompatíveis.

A pele das segundas é atingida pelo sol da primeira e as sardas, essas pintas amaldiçoadas, afloram à flor da dita pintalgando-a e enferrujando-a.

 

É evidente que a Gaffe jamais conseguirá apresentar o deslumbrante bronzeado de capa de revista. Talvez por isso se dedique, à sombra de uma esplanada qualquer, beberricando o calor e a indolência, à observação dos garbosos rapazes que mergulham nas excelsas ondas do seu tédio.

É curioso vê-los sair do mar, como tritões aflitos, tentando afastar da pilinha - ou da pilona, dependendo a escolha do substantivo do tamanho do tritão - os calções que, de molhados, se colam despudoradamente às suas pudicas reservas.

 

Esta manigância apudorada repete-se com as meninas que, fora da praia e em qualquer estância, usam umas saias microscópicas, normalmente demasiado justas, geralmente inúmeros números abaixo do aconselhável. Levantam-se esplendorosas e, com um movimento de braços pouco subtil, arrastam a bainha para os joelhos correndo o risco, tamanha a força do esticão, de arrancar também o soutien.

 

Não é de todo agradável.

Não é sequer muito feminista.

 

Compreende-se a sensatez e o acanhamento do rapaz que tenta impedir que toda a gente conheça os contornos das suas mais íntimas e ensopadas quinquilharias, mas é irritante o gesto da menina cujo objectivo é o de exibir as suas bugigangas, óbvia e declaradamente.

 

Raparigas, a única peça que devemos puxar como se viesse o demo atrás de nós, é aquela que se solta, destruindo-nos a pose por completo, quando tentamos imitar a sereia dos cânticos mais quentes. É aquela que a Gaffe sentiu nos tornozelos a esbardanhar-lhe os passos sobre a areia breve, depois de um mergulho arriscado na maré mais brava: a parte de cima do biquíni, o famigerado soutien.

Quando este maldito se descai, não adianta disfarçar o embaraço. Ou trazemos do mar umas algas coladas às maminhas ou apanharemos um cavalheiro qualquer a separar os calções do seu sargaço comprometedor.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 rabiscos

Imagem de perfil

De Sofia com fibra a 09.06.2016 às 16:33

Sardenta too ;) Viva as esplanadas!
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.06.2016 às 18:54

Uma das melhores invenções da humanidade!

Vivam elas!
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 09.06.2016 às 20:33

Gosto do jeito como descreve estes momentos e gestos, que são verdadinha.

Imagem de perfil

De Gaffe a 09.06.2016 às 20:39

São verdadeiros, não são?
:)
Só tenho o mundo para me "inspirar". Não faço nada de especial nem de espacial.
:)*
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 11.06.2016 às 23:27


Eu sei que devia ter escrito verdadeiros, mas lembrei-me da expressão "verdade verdadinha", a querer dizer, incontestável.


Imagem de perfil

De Gaffe a 12.06.2016 às 01:29

É uma expressão bem bonita.
Imagem de perfil

De Torcato a 09.06.2016 às 20:39

Ó Gaffe, não haverá uma probabilidade (que não sei ser alta ou baixa) de, da mesma forma que um cavalheiro corre o risco de ser apanhado na posse de vultos anormais por uma moçoila de soutien descaído, essa mesma moça possa ser vítima de uma nódoa reveladora de incontinência não-urinária, após observação dos afastares de calções molhados?
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.06.2016 às 20:42

Meu querido Trocato,
Não creio. Somos bastante contidas, embora já tenha acontecido ter de retirar à força uns speedos dos olhos.
Imagem de perfil

De Torcato a 09.06.2016 às 22:10

Humm, ainda não fiquei convencido na totalidade.
Cá para mim, ainda há por aí factos omitidos :)
Bom fim de semana alargado, Gaffe!
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.06.2016 às 23:45

Omitir dá um certo encanto a uma mulher.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 09.06.2016 às 22:56

Não há nada mais deprimente do que observar um tritão "mexer" nas suas pudicas reservas, sejam elas acabadas em "inhas" ou em "onas".
Pior que isso, só mesmo aquela espécie de macho que usa uma coisa parecida com unha-nojenta-no-dedo-mindinho que serve para os mais variados fins (blhec!) incluindo coçar com ela os anexos das pudicas reservas . Esta espécie rara já me valeu uma bela análise. Ora lê lá e diverte-te ;)
http://pequenocasoserio.blogs.sapo.pt/a-unhaca-do-mindinho-do-macho-24348
Imagem de perfil

De Gaffe a 09.06.2016 às 23:43

:D
MARAVILHOSO!
Imagem de perfil

De Corvo a 10.06.2016 às 18:36

O que tem contra as sardas?
Uma ruiva sem sardas é como um lauto jantar de lagosta e caviar servido com palhete carrascão.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.06.2016 às 19:06

Pois, meu querido, eu sou o festim completo e sem falha.
:)
Imagem de perfil

De Corvo a 10.06.2016 às 19:32

Congratule-se! Nem todas as ruivas são dotadas desse embelezador privilégio.
Sobre beleza feminina, sempre fui um pouco mais além do chinelo.
Um excelente fim-de-semana alargado para si.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.06.2016 às 19:38

Obrigada.
Pelo belíssimo piropo e pelo desejo que é recíproco.
:)*

Comentar post






  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD