Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe d'O

rabiscado pela Gaffe, em 19.01.17
 

michele Obama.jpg

A polémica foi medíocre, mas acabou por despertar a nossa atenção.


Michelle Obama.


Independentemente da sua tão invocada elegância, discutível como é normal, porque a noção de elegância é de tal forma subjectiva que a atribuição do estatuto é contestável, a senhora Obama assustava um pouco.
Dizem as más-línguas, que como sabemos são demasiado interessantes e interesseiras para nos podermos dar ao luxo de as ignorar, que esta mulher foi uma primeira-dama reservada, seca no trato, prepotente e dominadora.


Seja.


O facto de parte do mundo cor-de-rosa a ter começado a tratar por Michelle O, por analogia com outra O, não há motivo ou razão lógica para a aproximar da famigerada e elegantíssima Jackie.
Michelle foi e é incontestavelmente diferente.
Não teve como é evidente o allure francês que foi mantido durante toda a vida pela Kennedy-Onassis mas em contrapartida manteve um gabinete seu - muito capaz e de importância capital -, na Casa Branca.


Entre uma elegância compulsivamente consumista, uma fotogénica oscilação entre a depressão e a discreta euforia própria dos neuróticos bem controlados, e uma elegância que advém da notória inteligência de quem acompanha, impulsiona, fortalece e até mesmo substitui o seu Presidente, nós, raparigas espertas, por muito que nos custe, escolhemos a segunda, mesmo que isso assuste os cor-de-rosa pouco habituados a ver o topo do mundo ocupado por uma mulher de cores diferentes.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 19.01.2017 às 16:34


A imagem da Time está fantástica.
Quanto à sua elegância, a outra, JO, sem dúvida que foi ( e é, porque fica para sempre na história) a top do topo do mundo.
Imagem de perfil

De Gaffe a 19.01.2017 às 18:03

Uma francesa. Está quase tudo dito.
;)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 19.01.2017 às 21:41

Francesa?!
Explique-me melhor.
Imagem de perfil

De Gaffe a 19.01.2017 às 22:55

Jackie O tinha claramente uma alma francesa. É provável que a tenha herdado do bisavô. Sempre amou Paris e sempre a cidade se encaixou perfeita na elegância que encarnava.
:)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 19.01.2017 às 23:32


Sei que tem antepassados com apelido Bouvier ( fui ver ), que ela gostava de Paris.
Perguntei porque nas minhas memórias poderia faltar alguma coisa.
Obrigada, Gaffe.
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.01.2017 às 00:39

:)
Como vê, uma francesa afinal.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 20.01.2017 às 00:37

Engraçado falares nisto hoje pois foi um dos temas de conversa da minha hora de almoço.
Achas mesmo que alguma vez uma mulher negra e inteligente chegaria a presidente dos EUA? Não creio que tivessem...bolas para tanto.
Muito melhor uma doninha louca. Pelo menos é homem . Pena que tenha deixado a inteligência em cima de uma folha de couve logo na altura que por ali passava um burro e a comeu.

Quanto à outra, a Jackie O, nunca lhe vi gracinha nenhuma. Típica pãozinho sem sal a roçar o xoninhas. Como "bónus", deixou a beleza na mesma folha de couve do Trump.

:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.01.2017 às 09:33

Lembro que os Estados unidos elegeram "aquilo" - a alternativa era o que sabemos, mas mesmo assim! - depois de terem eleito Obama.
Os eleitores americanos são surpreendentes.
Provavelmente se M. Obama se candidatar, terá grandes hipóteses de ser eleita.

J.O. não era de uma beleza deslumbrante. Era elegante e inteligente. Não se pode ser estúpida e ao mesmo tempo conseguir ser kenedy e Onassis.
:)
Sem imagem de perfil

De Mª G. a 21.01.2017 às 13:57

Michelle Obama, não é uma estampa de beleza.
Mas é uma mulher inteligente e com conteúdo, que foi mais que uma peça decorativa no seu papel como 1ª dama.
Se tem ou não esses traços de personalidade que lhe atribuem, é neste contexto irrelevante.
Nunca achei a Jakeline bonita, muito pelo contrário era feia que doía.
Sabia era encadernar-se bem.
E depois aquela trágica morte do Kennedy, ajudou tanto ao boneco.
Se não fosse o apetite desmesurado que tinha por dinheiro, que a levou a casar com o Onassis, ainda era santificada.
Olhem se acontecer o mesmo ao Pato (Donald) Trampas a Melania vira mito.




Comentar post



foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD