Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe dos três émes

rabiscado pela Gaffe, em 26.05.17

1.58.jpg

 

A Gaffe leu há dias o texto de um senhor muito indignado que se amotinava contra o culto da futilidade e da desumanidade mais fria em detrimento da solidariedade global e da revolta contra os dramas tenebrosos que assolam o planeta.

Escrevia o senhor que nos movemos todos com o combustível do irrisório, do banal, do superficial, do fútil e do mais leviano, preocupando-nos apenas com o passageiro, com a ementa que nos torna fit e se temos reserva feita nas instâncias de luxo onde vamos passar férias. Os espoliados, os pobres, os restolhos do planeta, a miséria, a fome, o descalabro e a desolação, estão afastados dos nossos olhos e expulsos do nosso coração. O descrédito na humanidade era tamanho que chegaram duas breves lágrimas aos olhos da Gaffe, apenas recuperadas porque esta rapariga percebeu que quando o senhor alapa o rabo no banquinho e tecla esta denúncia, se salvam os povos da Nigéria, o carrapiço da Nova Zelândia em vias de extinção e a fome no planeta recua atemorizada.

Abençoados os posts deste senhor que deixam a Gaffe esmagada com a vergonha do que vai escrever em seguida.

 

Pois que é fútil.

 

A Gaffe percebeu que o país assumiu a trilogia dos émes, afastando-se da tradicional - Fado, Fátima e Futebol -, embora permaneçam alguns resquícios desta anterior, por exemplo, na colagem de Centeno a Ronaldo que o Ministro das Finanças alemão elaborou num surto de ciúmes e de inveja por se ter apercebido que Centeno tinha pernas para andar.   

 

Portugal evoluiu. É agora o país dos três émes que percorrem desenfreados todas as redes sociais e invadem todos os recantos e esquinas da vida portuguesa. Uma aceleração alfabética que a Gaffe não hesita em referir, procurando algum rigor nas suas enunciações.

 

Melania Trump  

                                   

A primeira-dama possivelmente prova que não vale a pena casar por alguns tostões. Embora sejam o aborrecimento e o dinheiro que mais casamentos fazem depois do amor, não é de todo aconselhada a via das finanças. Pedi-los emprestados sai sempre mais barato. Prova em simultâneo que as mulheres possuem uma vantagem sobre os homens: se não conseguem uma coisa sendo íntegras, conseguem-na sendo tolas.

 

É injusto chibatar a senhora apenas porque percebeu que se tinha a possibilidade de viajar em primeira não podia permitir que outra o fizesse, e é altamente penalizador esmagar-lhe a eventual distinção por não parecer acompanhada por alguns neurónios.

Melania possui uma espécie menor de elegância - a forçada. É uma mulher elegante à força. Desde que se mantenha calada, sem se mover muito, de perninhas juntas e mãos cruzadas, disfarça a total ausência de carisma e de charme - característica essencial à elegância genuína - e é palerma rasgar-lhe o maravilhoso D&G que usou para pedir ao Papa que lhe benzesse o terço.

Se a fotografia oficial do encontro dos Trump com o Papa tem um je ne sais quoi de família Adams, a responsabilidade tem de ser repartida com as trombas divinais, o trombil abençoado, as fuças santas de Sua Santidade.  

Melania não causou dano. Não sabe. É bonita e basta.

                                                                                                                                                    

Madonna

 

A Gaffe não encontra inconveniente em se perseguir uma estrela. Relembra que há já algum tempito uns senhores de muitas boas famílias seguiram uma e encontraram o Salvador, que é, com toda a gente desatou a saber, um rapaz amoroso, herói nacional, muito despojado e também de boas famílias - a irmã, apesar de fanhosa, é uma Braamcamp. Ele não, porque é simples, genuíno, descontraído, não dá importância ao dinheiro e, na linha do post do senhor que a Gaffe referiu no início, preocupa-se com os refugiados.

Perseguir Madonna é portanto encontrar a salvação.

Bem-haja.

Convém no entanto proteger a mulher da fúria do senhor do post, não vá dar-se uma tragédia e passarmos a ser parvos inúteis, porque não revelamos a nossa dor, a nossa solidariedade e o nosso espírito de sacrifício, no FaceBook com um belíssimo Pray For Madonna com as cores do arco-íris.  

 

Maria Capaz

 

A Gaffe só conhece Rita Ferro Rodrigues e conhece-a aos gritos alarves, às gargalhadas insanas, a endrominar mulheres velhinhas insistindo a cada minuto - as velhas têm dificuldade em ouvir e esquecem tudo, não é?! - para que façam uma chamada de valor acrescentado. Afinal, são mulheres livres do peso opressor do macho - mesmo que não, já não se lembram de como é tê-lo em cima.   

 

Embora compreenda que também os velhos deviam ser obrigados a aplicar uma parte da reforma na dinamização da economia - afinal nos lares têm cama, mesa e roupa lavada! – e que já não se lembram de nada, esquecendo-se com uma rapidez irritante do número do telefone que a Ritinha grita, a Gaffe pensa que devia ser interditada aos velhinhos brancos a participação no forrobodó, durante um período de tempo razoável e porventura pequeno, porque eles morrem muito. Assim, só porque sim.

Só mulatos para cima… e pretos … dizem que os pretos são potentes … e rijos … e que duram imenso … e que têm uma pila grande … e os culturistas da imagem ... estão bronzeados, não conta ... 

 

É apenas uma proposta, mas a Gaffe apela à inteligência acutilante e sempre criativa da Maria Capaz que a considerará um achado do mesmo calibre daquelas que propõe.

 

Posto isto, a Gaffe culpabiliza-se pela futilidade de tudo o que foi dito e vai reler o post do senhor revoltado do início do mundo, usando-o - o post, não o senhor que não é desses -  como chibata para se castigar.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 rabiscos

Imagem de perfil

De M.J. a 26.05.2017 às 13:27

oh pá, tão bom!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.05.2017 às 13:33

:)))
Divirto-me tanto a escrever estas coisas!!! Sou tão parva.
:))))
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 26.05.2017 às 21:46

És nada parva . És só genial:

..." na colagem de Centeno a Ronaldo que o Ministro das Finanças alemão elaborou num surto de ciúmes e de inveja por se ter apercebido que Centeno tinha pernas para andar." ...

Ahahahahahahahahah....
pernas para andar :)))))))

Gosto tanto de te ler!
;)*

Imagem de perfil

De Gaffe a 26.05.2017 às 23:11

Uma tolice!
Era um trocadilho fácil de fazer, mas fico muito orgulhosa por te ter comigo.
:)*
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.05.2017 às 17:03

Sem comentários... A não ser a fotografia.
Ai o rapapagão do meio!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.05.2017 às 19:31

Suspeito que agora nenhum dos três está assim tão. .. fresco.
Imagem de perfil

De Margarida a 26.05.2017 às 19:24

Obrigada pela valente gargalhada que me fizeste dar. Com o humor de cão... e pouco normal em mim... fizeste-me quase (atenção ao quase) fazer a mesma banana com a boca que fez o Trump (leia-se sorriso) e isso minha cara: é graça divina!
Margarida
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.05.2017 às 19:28

Ó p'ra mim toda contente!
:)
Imagem de perfil

De Cecília a 27.05.2017 às 13:10

mas que três!!!

(refiro-me às três M)
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.05.2017 às 20:37

Todas nós, minha querida. Todas nós...
Imagem de perfil

De Novembro a 13.06.2017 às 17:30

Gaffe, contigo não têm hipótese. São pescados na própria rede!
Imagem de perfil

De Gaffe a 13.06.2017 às 19:17

E tudo o que vem à rede, mexe.
:)))

Comentar post



foto do autor








Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD