Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe e as Fashion Trends

rabiscado pela Gaffe, em 26.01.16

Sou informada que aquilo a que os especialistas chamam Fashion Trends - para os mais pindéricos, tendências de moda -, não passa basicamente de uma operação relativamente complicada que reúne instruções de algumas fontes, nomeadamente sociológicas, antropológicas, societais, sociais e sobretudo industrias, que orientam e manipulam de forma inteligente a população que querem tornar alvo.

 

Não me canso a desenvolver o assunto, apesar de me parecer bastante interessante tentar compreender, todos os anos e em quase todas as estações, para que lado vira o vento e qual a tralha em stock que se é obrigado a impingir, custe o que custar, usem-se as armas que forem necessárias.

Seria reconfortante compreender, por exemplo, como é que a paleta aqui apresentada reúne as cores imprescindíveis a quem se quer usável e visível. Reconfortante, mas não imprescindível, que nestas coisas muitas vezes a inteligência está adormecida nos domínios aveludados e fofinhos das mentes criativas. 

 

 

Acontece que, para lá das colorações, há, acompanhando-as, agrupados de linhas, formas, inspirações, geometrias, volumes e mais uma parafernália de conceitos que são traçados para conjugar o que parece evidente ao especialista e que transforma em bois aqueles que olham para estes palácios.

Determinada cor, em determinada estação, servirá determinada tendência a que atribuem um nome, simples ou rebuscado, mas sempre coadjuvante. O verde-macieira - o nome da cor é de importância capital e quanto mais indecifrável, melhor - estará portanto apenso à orchard-trend, por exemplo.

 

O interessante é que estas malabaristas operações trazem incomodativas constantes no seio de tanta inventividade.

Cada um destes grupos, quase sempre quatro, serve tipos bem definidos de consumidores. Assim, uma mulher cuja profissão a obriga a permanecer na direcção executiva de uma Empresa, tem um nicho, uma tendência, um quadro, um universo, especialmente pensado para a servir e a fazer consumir e que é naturalmente diferente daquele que a vizinha, artista plástica, ligeiramente tresloucada, com alguma propensão para fumar o que tolda o papagaio e faz tombar o gato.

Há sempre, e mais uma vez como exemplo, uma vertente étnica nesta aparente variedade bianual. Padrões inspirados nos usados pelas quenianas, formas desenhadas pelas nigerianas, acessórios baseados nos habitualmente pendentes nas raparigas de uma ilha qualquer da Indonésia ou volumes antárcticos que nos lembram o gelo de Amundsen.

 

Sejamos práticas! Exageremos.

Ficaremos definitivamente fashion, estaremos sem sombra de dúvida a seguir uma das propostas, seja em qualquer ano ou estação, se surripiarmos o colar que aqui vos mostro. É de uma tribo qualquer - nestas coisas com glamour deixa de interessar o nome da origem - e é suficientemente grande e majestoso para que nenhum fashion adviser coloque hesitação ou torça no que quer que seja.

É evidente que, para o usar com alguma elegância, temos de ter mais de 1.80 de esqueleto ou tropeçamos nas contas e nunca, mas nunca, ousar colocar este colosso sobre as túnicas de Cesária Évora ou sobre os sacos de serapilheira usados pela Dulce Pontes

.

Temos, apesar de tudo, de ser comedidas e evitar internamentos compulsivos.

 

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


23 rabiscos

Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 26.01.2016 às 11:46

Tu já viste um caderno de tendências?
Tem praí umas 30!
Ou seja, no fim usa-se TUDO! É uma questão de gosto.
Já nem me dou ao trabalho de olhar para isso.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.01.2016 às 11:50

Não! nunca vi.
A verdade é que só falo nisto porque dediquei o meu acordar a uma revista da especialidade. Não devia, mas não se pode ser sempre uma intelectual de grande gabarito... ...
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 08:51

Podemos-te caracterizar como intelectual-fashion-vintage-lover-e-com-muitissimo-bom-gosto-em-rapazez.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 09:34

Sobretudo com muitíssimo bom gosto em rapazes...
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 09:39

quem sou eu para contrariar....
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 09:52

Uma companheira de luta. O teu dedo para rapagões não me parece mesmo nada mau ...
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 09:59

Faz-se o que se pode.
Podemos estar comprometidas, mas isso não quer dizer que não se possa avaliar os rapazes de um ponto de vista meramente estético.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 10:03

Digamos que somos duas curadoras competentes.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 10:15

Acabei de sacrificar mais uns momentos da minha vida em pról dessa nobre causa...ó vai lá ver o meu último post:
http://agalinhadavizinha.blogs.sapo.pt/levem-me-pro-inferno-172269
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 10:23

O demónio é sempre tão... perturbador!
Vou benzer-me.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 10:25

Eu vou-me confessar...a ver aquilo só me dava para pensamentos pecaminosos!
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 10:28

Confessar para quê?!
O pecado é sempre uma absolvição disfarçada.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 12:50

Olha, e isto hoje anda que não se pode.
Fiz mais um post com um rapaz de cair pró lado...mas a este, vou conhecê-lo pessoalmente!
Achas que leve um terço?
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 14:06

Já fui ver...

Leva, pelo sim, pelo não, um kit dietético para quando voltares. Vais precisar de alguma contenção em relação ao que metes na boca.
Uma rapariga tem de cuidar da silhueta.
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 14:25

Não é preciso.
A minha "contenção" é um rapaz louro com 1,90, que está lá há 15 dias e por quem estou a morrer de saudades...e a contar todos os segundos até dia 2 de Abril, dia em que me vou meter no avião e voar prós braços dele.
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 14:27

Eu sei, minha querida. Ando a par das tuas "contenções".

Faz-me o favor de o estragares com mimos. Um rapagão mimado é sempre um rapagão domado.
:)
Imagem de perfil

De Neurótika Webb a 27.01.2016 às 14:30

Quase 3 meses sem o ver...corro o risco de o matar com uma overdose de mimos!
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.01.2016 às 17:36

Não matas. Nunca os matamos. Ficam um bocadinho melados, mas sobrevivem.
;)
Sem imagem de perfil

De Carla a 26.01.2016 às 12:05

O meu tipo é muito básico: preto no fundo, cores a emoldurar.

Normalmente um colar monstro, ou um lenço histérico, nunca ambos dois ao mesmo tempo. E só muito recentemente é que consegui misturar padrões - mas têm de ser sempre discretos, caso contrário, desequilibram-me a paz interior.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.01.2016 às 12:17

Gostei do "lenço histérico"!
:)

(Tu dicestez "ambos os dois"?... ...)
Sem imagem de perfil

De Carla a 26.01.2016 às 12:19

Disse!
As raparigas da aldeia dizem coisas dessas.
Mas sempre com consciência, demonstrando um profundo conhecimento da língua-mãe... ah! às vezes é mesmo só pelo prazer da transgressão! ;)
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.01.2016 às 12:33

Ah!
Assim está bem. "Ambas as duas" ficamos mais descansadas.
:)))

Comentar post



foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD