Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe num instantinho

rabiscado pela Gaffe, em 05.01.17

1.9.jpg

Um homem, por muito que nos custe admitir, conhece apenas três frases que usa quando é solicitado para tarefas que normalmente lhe são adversas.

 

- Vou já.

- Só um minuto.

- Espera aí.

 

Se não somos geólogas, não vamos perceber que os rochedos na banca da cozinha resultaram da mineralização dos restos de pizza do jantar do rapaz que nos prometeu que vinha enfiar a louça na máquina. Se não somos arqueólogas jamais daremos valor ao fóssil que encontramos no fundo da gaveta masculina que data do tempo em que lhe pedimos para se descartar da conchinha - linda, linda, linda -, que encontrou nas Caraíbas há milénios e que seria corrida porta fora num minuto. Se não somos a Madre Teresa acabamos com o seu glamour se esperarmos aqui que o Sporting vença o desafio que só dura mais um minuto. Se estamos num dia mais chuvoso - e todas temos os nossos dias difíceis, menos Christine Lagarde que tem os dos outros -, é aconselhável criarmos o hábito de fazer repousar a nossa paciência nos lençóis encharcados que o rapagão estenderia ao sol se esperássemos uns instantinhos. Se temos tendência para uma reserva compostinha, vagamente puritana e não queremos insinuar que uma orgia é sempre bem acolhida no aconchego do lar, é conveniente furarmos os olhos às tias velhas que nos visitam, porque o rapaz continua de cuecas, perna alçada e meias arco-íris, enquanto esperamos aí um minuto que vá já trocar de preparos, que as velhas prometeram na véspera uma visitinha de cortesia.

 

Estas manigâncias não são forçosamente desvantagens.

 

Enquanto o rapagão nos brinda com o vou já, o só um minuto ou o espera aí, podemos perfeitamente vestir a nossa lingerie mais etérea, retocar a nossa imagem de diva esvoaçante e sair ao encontro do nosso amante furtivo que nos proporcionará o chamado sexo mágico - fazemos e desaparecemos.

Voltamos já, demoramos só um minuto e ele espera ali.  

 

A louça do jantar que fossilize.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


33 rabiscos

Imagem de perfil

De Cecília a 05.01.2017 às 11:59

agora, os srs. jornalistas quando desdenharem das eternas referidas diferenças irreconciliáveis poderão perceber total e inteiramente o termo chegando até aqui e, parando, olhar com a alma para aquele par de meias.

faltou a 4ª resposta:
- Hã? hum!
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 12:19

O "hã? hum!" usam apenas quando dois dias depois lhe lembramos a louça do jantar ainda na banca.

(As meias são um achado, embora uma rapariga se distraia muito com as pernas de quem as calça.)
Imagem de perfil

De anacb a 05.01.2017 às 12:38

Houve em tempos umas cordas de estendal que esperaram dois anos para serem substituídas. Hoje sou eu que troco as cordas do meu estendal.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 13:16

Pode sempre usar umas molinhas e pendurar o rapaz nas cordas novas que mudou.
É só uma sugestão.
Imagem de perfil

De Maria a 05.01.2017 às 13:53

Linda! :D
Imagem de perfil

De Maria a 05.01.2017 às 13:56

Tu e as coisas fantásticas/certeiras que escreves!
Um grande like para este post e para o teu blog!
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 14:36

OH! Tão gentil!
Obrigada!
:)*
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 14:55

Pois pois.
A verdade é que a vida seria tão mais simples, homens nomeadamente, se as mulheres não complicassem tanto.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 15:15

E se os homens obedecessem aos "timings" delas.
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 15:50

Sim sim; vejam lá, e no plural pois me parece estarem todas viradinhas para a mesma causa, se perdiam a elegância por deitarem um niquinho de nada de pizza esquecida ao lixo.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 15:54

No que o menino se foi meter...

É claro que não perdemos a elegância ao deitar "um niquinho de nada de pizza esquecida ao lixo".
Mas parece que os meninos perdem os testículos se se vergarem para levantar tampa do caixote.

Abordar a questão por este prisma é capaz de me esbardalhar os nervos...
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 16:50

Ah bom! Agora é levantar a tampa do caixote do lixo, antes era baixar a da sanita. Se não baixou baixem-na vocês porque ele calha esqueceu e para a próxima, se se lembrar, baixa-a
Pelo meio uns nervinhos miudinhos porque deixou os sapatos pela sala e agora não os encontra.
Custa alguma coisa ajudar a procurá-los? Estão em casa, não estão perdidos que ele chegou calçado a casa. Ou não?
Se não é isso é semelhante. É o casaco porque ficou jogado pelo sofá. Vejam la se têm um esgotamento por o arrumarem vocês. Ou deixem-no lá ficar no sofá que vocês não devem ser assim tão gordas que não caibam lá com ele.
Complicadinhas, é o que é.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 18:23

O meu caro Corvo arrisca imenso com as mulheres que realmente interessam!

Coloco a questão que acaba po ser retórica. No que a mulheres diz respeito, sempre de pé para evitar perder o que referi?
Sem imagem de perfil

De Cuca, a Pirata a 05.01.2017 às 17:42

Também há o "agora não"
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 18:18

Hum...
Não, não há.
;)
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 19:21

Hum; aqui estou consigo.
"Agora não," não existe não.
A menos que sejam tapadinhos, de todo, o que não se me afigura.
Moderadamente desleixados, aceito: burros?! Nunca!
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 21:05

Esse "moderadamente" abre caminho certo para o "completamente".
Sem imagem de perfil

De Cuca, a Pirata a 05.01.2017 às 20:20

O agora não é o sucessor do espera aí.
Um dia aparece lá em casa!
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 21:03

Provavelmente para fazer companhia ao único locatário.
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 05.01.2017 às 20:50

Esquceste - te de uma :
"Ah...não ouvi."

A - D - O - R - O.

:/
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 21:02

Quando não ouvem é porque já estão sozinhos.
;)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 05.01.2017 às 20:54


Gostei do amante furtivo.
E eles bem que merecem.
Gostei das pernocas do rapagão que fossiliza no cadeirão...e das meias Giras !
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 21:00

As meias são fabulosas!
Não entendo como há quem não goste.
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 21:46

São pois!
Tricotadas pela vovó para o netinho, coisinha mai linda da vó.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 22:14

Abençoada vovó capaz de produzir meias assim e netos com pernocas destas que fazem uma rapariga chorar pelo resto.
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 21:40

A verdade é que vocês são umas ingratas que nunca reparam nem dão valor aos denodados esforços dos vossos maridos.
Sabem quando uma mulher repara no marido? Em percentagem.
Fazer a cama e arrumar o quarto, 1,9 %
Aspirar a sala e arrumar os sofás, 2,1 %
Lavar a loiça e arrumar a cozinha, 2,3 %
Depositar o lixo, 2,5 %
Mudar a areia do gato e passear o cão, 2,7 %
Ver pornografia na Net, 100 %.
Pois, pois.
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.01.2017 às 22:17

Não faço ideia de onde lhe saíram estes valores. Acredito que não tenham surgido do nada, mas espero sinceramente que nao tenha sido da sua experiência, meu querido Corvo!
Imagem de perfil

De Corvo a 05.01.2017 às 22:52

Então e agora os conhecimentos obrigatoriamente derivam da experiência própria?
A gente vê, lê, conversa e sabe, ora essa.
Aliás, estranhamente ou talvez não, não vejo nem aprecio pornografia.
Da minha experiência em particular só posso dizer o seguinte:
Nunca vi, nunca soube, nunca reparei em nada.
A minha indelével mulher, dizia-me assim:
Se eu estivesse virada para aí, que não estou; tu sentadinho aí como estás a ver futebol, eu abria a porta, recebia quem, porventura estivesse interessada, íamos para o quarto, rebolávamos-nos o que nos apetecesse, vinha-me despedir dele à porta e tu não davas conta de nada.
E eu:
Podes ter a certeza.
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.01.2017 às 12:07

Então acaba por me dar razão.
Imagem de perfil

De Corvo a 06.01.2017 às 14:29

Pode ter a certeza.
:)
Imagem de perfil

De Quarentona a 06.01.2017 às 01:18

Felizmente, não posso me queixar do espécime que mora cá em casa, normalmente, essas frases são proferidas por mim, é nitidamente um caso de inversão de papéis :))))
Mas deixa-me dizer que aquelas pernas anulam por completo o psicodelismo que a simultaneidade do turquesa e fuschia nas meias provocam :P
Imagem de perfil

De Gaffe a 06.01.2017 às 12:07

Eu gosto das meias!!!

Comentar post






  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD