Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe sexualmente livresca

rabiscado pela Gaffe, em 10.05.16

Luis Quiles.gif

São cansativos, porque de inutilidade extrema, os debates que versam a rivalidade entre o livro impresso e o ebook. Cheiram a suor e têm mau hálito.

 

A Gaffe sempre considerou que a existência destas duas variantes da leitura se aproxima, sem que ninguém dê grande importância, ou se desunhe em defesa de uma das damas, com a presença do sexo nas nossas viditas.

 

Salvo raríssimas excepções, toda a gente reconhece que existe o sexo virtual e aquele que fazemos no aconchego do lar - convém, neste caso, entregar a lar um perfume polissémico. A Gaffe suspeita que apenas uma minoria do planeta se dedica em exclusivo à primeira modalidade - por norma são assustadores e  usam óculos bifocais, - mas que a maioria do mesmo globo já espreitou, pelo menos, as maminhas - ou a pilita - do manequim apanhado por um paparazzi a praticar com alguém o que os eremitas costumam fazer sozinhos - A Gaffe, por exemplo, admite que já espiou a pila do Brad Pitt.  O argumento da falta de qualidade virtual, não dá dividendos. A imagem do Brad Pitt nu é abençoada. 

 

Coexistem as modalidades, sem que por isso venha mal ou bem ao mundo, embora o verbo vir adquira também neste caso um valor polissémico. Há quem goste de snifar as páginas dos livros, há quem aprecie lamber o monitor. Como diria o isabelino, tudo está bem, quando acaba bem.

 

A discussão ebook versus livro impresso, não vale mais do que isto.

 

Já escrever - digamos que de modo lúdico - sobre sexo é um problema gravíssimo.

Ninguém escreve bem sobre sexo e é horripilante quando o tentam fazer, descrevendo minuciosamente cada posição, cada gemido, cada movimento, cada alçar de perna, cada mamilo, cada coisa que arrepia, cada poema escrito com a pila, cada melodia erguida com as mamocas, cada sinfonia a quatro mãos, a quatro pés e ao que depois vier, ou o foguetório do orgasmo. O caso agudiza-se quando recorrem ao vernáculo e a expressões mais duras e cruas, convencidos que dali lhes virá força.

 

Ninguém.

 

Se Maria Teresa Horta ou David Mourão-Ferreira correm belíssimos riscos, a esmagadora maioria dos escritores de eleição evita descrever o que sabe que resvala com uma facilidade inacreditável para o patético com um rasto de pornografia disfarçada. Quando é o comum dos mortais, quase analfabeto, a tentar escalar este Everest, é-nos oferecido um rato morto. A montanha nunca se desloca ao facebook.

 

A Gaffe suspeita que, em matéria de livros e de sexo, o ideal é manter tudo no lugar devido e cuidadosamente separado.

 

Imagem - Luis Quiles   

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 10.05.2016 às 13:03


Sempre que leio estas avenidas, fico a pensar que a doutora é uma grande escritora.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2016 às 13:16

Se imaginasse a pouca importância que dou ao que escrevo!
São apenas tolices nos intervalos, mas mais vale isto do que "me meter na droga".
:)))
Imagem de perfil

De Mula a 10.05.2016 às 13:08

"A Gaffe, por exemplo, admite que já espiou a pila do Brad Pitt."
Conta-me tudo... quando? onde? como? ahahahahahahaha Não, não foi tudo isto que retive do teu texto...

Quanto à discussão, no fundo, cada um puxará sempre a brasa à sua sardinha, mas... do mesmo modo que sexo é sexo e este (para mim, claro) deve ser carnal. Livro é livro e tem de ter cheiro, folhas e local onde rabiscar com a minha letra e lapiseira! Para mim os ebooks é só mais uma tentativa da informática dominar por completo a nossa vida.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2016 às 13:21

Não é nada, meu amor!

Afirmas " o sexo tem de ser carnal e livro é livro e tem de ter cheiro", mas há opiniões contrárias, sem que por isso sofra o mundo. Há imensa gente com os olhos cravados no monitor a devorar o Stephen king e ainda mais gente a mostrar a piloca e as mamocas na net.

Não me lembro onde vi a piloca ao Brad Pitt, mas acredita em mim ...


Imagem de perfil

De Mula a 10.05.2016 às 13:30

Claro que sim, e imagino que disso também possam retirar muito prazer, sem que venha mal ao mundo como referes, mas... Não, não me convencem! Até porque por muito que goste de pornografia, não há para mim melhor que agarrar, morder e seus derivados.

Mas uma coisa é certa, até posso não compreender essas preferências mas o meu bom senso permite-me respeitar quem assim seja e deseja. Já não consigo respeitar é quem ataca os outros só porque padece de uma opinião contrária.

Um dia também disseram que nós mulheres não serviamos para nada e felizmente as mentalidades mudaram... E se calhar é mesmo isso, só uma questão de mentalidade, por isso não direi que nunca me converterei aos ebooks e ao sexo virtual, porque um dia pode parecer-me a melhor coisa do mundo. (Duvido, mas pode acontecer)
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2016 às 14:20

Não ataquei!
Raramente ataco. Quando o faço, acredita que a pobre vítima percebe.
:)

Confesso que vivo pacatamente com ebook e com o papel e que sou da tua opinião em relação ao resto.
Imagem de perfil

De Mula a 10.05.2016 às 17:17

Não me referia a ti, longe disso. Percebe-se claramente que a tua opinião, é que toda a gente tem direito à sua opinião e que não há uma opção exclusiva que é válida e correcta.

Mas já vi muito boa gente a ser acusada de leitora de faz de conta porque lê em ebook ou no PC e não os livros em papel como dita o sistema escolar. A mim não me dá prazer, não me dá jeito... Mas isto sou eu. Do mesmo modo como não uso tops a mostrar o umbigo... É só uma questão de escolha. Hajam opções nesta vida! O que a malta gosta é de poder escolher!
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2016 às 20:15

Evidentemente! Confesso que prefiro o livro tradicional, mas não excluo o "rival"

:)
Imagem de perfil

De Corvo a 10.05.2016 às 19:54

Ai percebe, seguramente.
Se pobre ou rica, não sei; que percebe tenho toda a certeza do universo.
O pior é o desvalido comentador da menina que não percebe nada sobre o que são sentimentos de profunda afeição feminina pelas suas congêneres, comenta de alma pura e coração lavadinho e leva cacetada que nem o infiel a malhar no helênico.
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2016 às 20:18

Será que teve a ousadia de entrar nos covis errados?
:)
Imagem de perfil

De Corvo a 10.05.2016 às 21:25

Pois, ousadia, propriamente não direi. Ninguém teme o que desconhece, não é verdade? :)
É bem verdade que como se nasce se morre. Subtilezas femininas nunca foram a minha onda.
A minha encantadora mulher, dizia-me assim:
Mas será possível que tu nunca vejas nada? Nada de nada? Por acaso não estou para aí virada , mas se estivesse, contigo aí sentadinho no sofá, abria a porta ao gajo, ia para a cama com ele, saía e tu não davas conta de nada.
E eu: Podes ter a certeza.
Imagem de perfil

De Gaffe a 11.05.2016 às 09:40

Todos os homens padecem do mesmo, em maior ou menor grau.
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 10.05.2016 às 13:23

Meu adorado Josef,
O menino foi um amor.
Que vergonha!

Obrigada.
Sem imagem de perfil

De josef a 10.05.2016 às 13:38

Comentar post






  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD