Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe uniformizada

rabiscado pela Gaffe, em 28.07.16

Pawel Kuczynski.jpg

Pela brevíssima brisa anoitecida, a Gaffe sacode os caracóis, faz esvoaçar o vestido azul petróleo de seda fresca e com o allure que chega dos anos 50, flutua na Avenida, alterando o sossego do mar.

 

O que se lhe depara é um cenário de um filme de ficção científica de miserável categoria.

 

Gente vergada, iluminada pela luz azul de rectângulos que vibram presos à mão, que caminham sem ver, que palram e balbuciam monossílabos, com todos os tubos ligados à Nintendo, que param e disparam com um dedo que sorri depois, que arrancam das mãos esfomeadas dos petizes a ganância e a incontrolável vontade de apanhar as bolas no banco que foi detectado no brilho de espectro do pequeno aparelho.

 

Caçam Pokémons.

 

A Gaffe repensa a uniformização da infantilidade, a globalização do inútil que se desculpa com o movimento que impulsiona, e decide procurar alguém que mereça o cantarolar da última diva de Hollywood, uma das suas mais esplendorosas deusas, a que merece ser encontrada em qualquer ponto do globo. Ruiva, como não podia deixar de ser.

 

Pokémon por pokémon, que, pelo menos, se consiga uma resposta.

 

Ilustração - Pawel Kuczynski

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


46 rabiscos

Imagem de perfil

De M.J. a 28.07.2016 às 15:00

entendo onde quer chegar corvo.
acontece que tudo (vá a maioria) de coisas idênticas que levam o ser humano a correr como parvo acaba por ser ridiculo.
atente no futebol, por exemplo: há lá coisa mais ridicula que um bando de adultos a degladiarem-se, a entrar em discussões, a baterem-se uns com os outros por causa de um simples jogo que enriquece minorias? qual é o mérito do futebol?
será talvez o mesmo de um bando de adultos que, para se divertir, sai à rua à caça de gambuzinos.
Imagem de perfil

De Corvo a 28.07.2016 às 17:09

É diferente, MJ.
Achará, provavelmente, como gosto de futebol que defenderei a minha dama com argumentos que se coadunem com o meu gosto, mas não é essa a realidade.
O futebol é um jogo de multidões em que vinte e dois jogadores procuram um objectivo que milhares, milhões anseiam por ver concretizado.
Futebol, voleibol, basquetebol, hóquei, ténis, golfe, bilhar, snooker são desportos que jogados por alguns espoletam as emoções do mundo.
Além disso é desporto. A condenar o futebol teríamos de condenar todo o desporto universal, porque, repare; quem não gosta de futebol gosta de outro desporto qualquer.
Isso para lá dos milhares de milhões que gere e da mesma quantidade de empregos que proporciona.
Em meu entendimento, e, reitero, não tomando a defesa da minha dama, honestamente acho que não tem comparação possível

Comentar post






  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD