Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe europeia

rabiscado pela Gaffe, em 14.07.15

gaffe.jpgA Gaffe ouviu o Reino Unido dar um ar de sua graça fleumática, negando qualquer ajuda aos pobrezinhos, após se ter mantido monarquicamente afastado das peixeiradas da plebe europeia, e decide marcar definitivamente na sua agenda o fim do sonho europeu que se transformou numa sala de aula de antanho onde alguns rapazinhos não conseguem agradar à professora que de cana e palmatória os vai sovando até à exaustão.

 

Há mesmo, no meio desta classe de primária ganância, o petiz enfezado, o que lambe as botas dos maiores, servil e pasmado, ávido da aprovação da mestre-escola, espoliado pelos mais fortes no recreio e na aula, que no fundo da sala levanta o dedinho e, com uma vozinha tímida de quem consegue erguer a pontinha dos pés e um sorrisinho contente, reivindica a ideia de se acrescentar uma variante ao espancamento do costume, tentando arrancar uma festinha condescendente ao resto da turma.  

 

Será sempre patético.

 

Ignora por completo que bater em alguém caído no chão ao nosso lado, por acreditar que dessa forma se escapa à bordoada, é não perceber que no instante em que o outro que caiu e é sovado conseguir erguer os joelhos, se vai revelar inexoravelmente maior do que aqueles que rastejam já sem pernas.   

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe referendada

rabiscado pela Gaffe, em 06.07.15

oui!.jpgA Gaffe é uma tontinha e dignificando este estatuto, confirma que não entende rigorosamente nada das gregas manobras ditas democráticas que desarranjam o Projecto Europeu contaminando-o, conspurcando-o, com aquilo a que aborrecidamente se poderá chamar a decisão do povo.

 

A Gaffe está convencida de uma coisa. O boletim de voto do referendo grego devia ser o da imagem. Traz a resposta certa, é charmoso de um modo francês - muito apropriado - e dava conta de uma certa intimidade muito simpática com a senhora da Europa.  

 

A Gaffe prefere, quando há vassourada, ficar sempre ao lado da vassoura e não se inibe de unir a sua voz ao coro trágico que denuncia o cataclismo que a Grécia decidiu encarnar a partir de agora, vaticinando a calamidade mais abjecta e não atribuindo importância ao facto de ter sido este povo aquele que mais resistiu à ocupação alemã em tempo idos e em nome daquilo que hoje é claramente pechisbeque. É gente com experiência na área das tragédias e é difícil alterar-lhe o enredo que escolheu. É gente pobre que não passa temporadas em Santorini. Todos os que valem a pena sabem que uma coisa dessas não tem nada a perder. Normalmente agarra-se a tolices que pareciam enterradas, às convicções mais bizarras, à incompreensível dignidade, à anacrónica noção de liberdade, a direitos que só os levam ao abismo e a ilusória tentativa de modificarem o destino que contratualizaram sem saber.

 

Nós, europeus, esperamos não os ouvir a ganir quando o osso que lhe atiramos deixar de ter bocados de carne agarrados.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:

A Gaffe motorizada

rabiscado pela Gaffe, em 30.06.15

BMW.jpg

A diferença mais óbvia que existe entre Portugal e a Grécia é que os ministros gregos chegam de moto enquanto os portugueses chegam de lambreta com muita vontade de sair de triciclo.  

Como toda a rapariga esperta reconhece, impressiona muito mais aquele que traz uma coisa grande entre as pernas.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe grega

rabiscado pela Gaffe, em 28.06.15

Haderer.jpgÉ irónico – de uma ironia trágica como seria de esperar – que o povo que criou e ofereceu o conceito de Democracia à Europa seja aquele que a Europa vai humilhando e destruindo numa espécie de freudiana vendetta da era pós-democracia.

 

Ilustração - G. Haderer

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD