Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe de Marcelo

rabiscado pela Gaffe, em 11.03.16

Papa.jpg

Há alguns dias, a Gaffe rabiscava que os produtos genuínos podiam ser mais rudes e menos atractivos do que os posteriores - que os plagiavam - mas que serão sempre muito mais completos, trazendo o kit embalado de forma mais bonita.

 

Marcelo Rebelo de Sousa leva a Gaffe a corrigir o segundo pedacinho de tão leviana afirmação.

 

É cansativo ter uma imitação do Papa Francisco na Presidência da República, mas a verdade é que Marcelo embala o kit muitíssimo melhor do que o franciscano que decidiu abandonar a linha haute couture de Bento XVI, e ser o primeiro Rei de uma República é a prova mais completa de que se tem dois olhos.    

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe bailando

rabiscado pela Gaffe, em 25.01.16

presidenciais.jpg

A Gaffe sente-se uma debutante que aguarda o início da valsa para rodopiar nos braços do presidente eleito príncipe do baile.

Confessa o nervosismo que se vai agravando por saber que a todo o instante no meio de Strauss pode irromper um fox trot trepidante, um tango de tanga, ou mesmo a marcha fúnebre, mas acredita que a saída do palácio das duas vassouras de piaçabas rígidos e hirtos que durante dez anos o varreram, os foguetes e o fogo de artifícios vão disfarçar a perda do último sapato que nos resta.

 

A Gaffe espera bailar o tempo que durar o principado, até entrar já experiente, depois de uma década a viver de rodopios, no baile a inaugurar por Paulo Portas.

 

Ilustração - Wilkenfeld

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe eleitora

rabiscado pela Gaffe, em 24.01.16

voto.JPGJá foram votar?

A Gaffe espera que não se esqueçam que o único voto útil que existe é apenas o que reflecte o que acreditamos e que nos aproxima daqueles que podem representar o que, estamos seguros, deve ser defendido.

A outra utilidade apenas nos prova que partimos do princípio que seremos sempre derrotados e que é a resignação que escolhe trocar as nossas convicções pelo medíocre do mal, o menos.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe acompanha a Campanha

rabiscado pela Gaffe, em 13.01.16

1.16.jpg

A Gaffe vai acompanhando a campanha alegre para a Presidência da República e tem de confessar que fica fascinada com os apoiantes dos candidatos que se plantam atrás dos ditos quando estacionados perante a comunicação social e a TVI.

Estes adereços mudos estão pessimamente escolhidos. A Gaffe já viu um senhor de olhos esbugalhados a espreitar por cima do ombro de um pretendente ao trono republicano e uma senhora de cabelo em pé - ó vítima da fome - que empurrava o candidato com as mamocas tentando furar o antro estreito.

 

A Gaffe decide, de uma vez por todas, escolher quem deve figurar nestas lides eleitorais, fazendo pendant com os candidatos.

Observemos então os escolhidos para pendentes desta guerra das estrelas:

 

Henrique NetoTutankamon e Jar Jar Binks

 

Sampaio da Nóvoa - Obi-Wan Kenobi e Mr.Spock

 

Cândido Ferreira - Arnold Schwarzenegger e Bafo-de-Onça

 

Edgar Silva - Indiana Jones e Daffy Duck

 

Jorge Sequeira - a Fada Sininho e Timão

 

Vitorino Silva - o Emplastro e Watto

 

Marisa MatiasPocahontas e Lara Croft

 

Maria de Belém - Yoda e a actriz Linda Hunt

 

Marcelo Rebelo de Sousa - Dr. Jekyll e Mr. Hyde

 

Paulo Morais - Blade e Madame Ming

 

A Gaffe confessa que lamenta não se ter candidatado a estas presidenciais. Temeu ver acontecer o que tem sido norma nestas avenidas, já que tem perdido a votos vistos os seus seguidores. No entanto sabe que se faria acompanhar dos rapagões da imagem. A água não seria problema, pois que no meio de tanta, um lago com tubarões destes é garantia de vitórias múltiplas.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD