Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe esclarece

rabiscado pela Gaffe, em 31.07.14

Tendo em conta a confusão patenteada pela amiga, a Gaffe decide esclarecer de modo simples a diferença entre retrossexuaismetrossexuais ubersexuais (espécie saída do exagero dos segundos que cuidam da imagem como quem trata o serviço de jantar da rainha Vitória herdado pela avó).

 

Os ubersexuais, que se seguiram aos metrossexuais e que com eles partilham pontos em comum que já toda a gente sobejamente conhece e enjoa, são um nicho controverso e antagónico que, como parece lógico, é uma reacção mais ou menos exagerada ao modo como é delicadamente encarado o corpo masculino pelos seus antecessores.

 

Os retrossexuais aparentemente são uns javardos deliciosos. Estão-se borrando - a Gaffe receia que literalmente - para a imagem depilada dos anteriores e desprezam qualquer unguento ou creme ou seja o que for que cheire a alfazema ou a aloé com que os primeiros untam o corpo até se escorregar na calçada.

 

São adeptos do desporto e não se incomodam com uma pitada de violência no meio do jogo. São abrutalhados, grosseiros, rudes e fazem xixi nas árvores. Barbeiam-se com uma face de mato e tratam as coisas como deve ser, ou seja, acabam por ser educados como os velhos cavalheiros do passado.

 

Há outras características que podem ser conhecidas com uma breve pesquisa no Google.

 

A verdade é que a Gaffe se identifica muito mais com este tipo de homem do que com os melados e picuinhas que conhecem todas as perfumarias da cidade e todas as marcas de cosmética ao dispor. Sempre lhe pareceram uns idiotas chapados que não perdem uma ocasião para debater os prós e os contras de uma depilação a laser com o mulherio da vizinhança.

 

Podem ser uns génios, mas a Gaffe acredita que a genialidade perde pouco tempo com o acerto das sobrancelhas ou com o corte em triângulo rigoroso, e devidamente aparado, dos pelos púbicos.

 

A Gaffe é preconceituosa. Também tem em comum esta pequena inconveniência com os retrossexuais.  

 Foto - Clint Eastwood por Bill Eppridge

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe e os mad men

rabiscado pela Gaffe, em 21.06.12

Os cavalheiros que se apresentam são os tímidos retrossexuais da Pitti Uomo.

Os mad men menos ousados, e muitíssimo mais retraídos, de uma onda ligeiramente grosseira que alastra hoje pelos meandros da testosterona em melancólica procura da uma imagem masculina próxima dos anos 60.

Não são efusivamente imaginativos, afastando-se mimosamente do másculo e machista ambiente da década onde procuram influências, mas, pelo menos, não parecem deselegantes, misóginos e peludos fumadores inveterados.

São mimosos mad men que não recuperam o irresistível, mas insuportável, charme de Donald Draper, nem creio que deles surja um slogan digno da Sterling Cooper, capaz de nos convencer ou excitar convenientemente.

São fofinhos!... e nada há de mais destruidor e inconsequente para um pujante rapaz do que ser considerado fofinho por uma mulher.

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Gaffe e a revelação retrossexual

rabiscado pela Gaffe, em 13.06.12

Depois do metrossexual, já dicionarizado, surge agora o termo retrossexual, neologismo proveniente do inglês e aparentemente formado pela aglutinação das palavras retrograde (retrógrado) e heterosexual (heterossexual). A palavra parece ter sido correctamente transposta para o português (com a consoante dobrada, dado que o segundo elemento se inicia com s).

Pretende representar o homem de meia-idade, menos preocupado com a aparência física, e/ou aquele que adopta uma aparência característica da década de 60.

Culpa do livro The Retrosexual Manual: How to be a Real Man, do australiano Dave Besley, coadjuvado pelo  conceito criado em 2002 pelo jornalista inglês Mark Simpson, (também pai da palavra antónima, metrossexual, cujo paradigma creio ter sido David Beckham),o metrossexual é caracterizado através de alguns elementos repletos de humor e que, de tão inúteis, transformam a classificação num autêntico manual de idiotice.

Recordemos algumas as características apontadas no texto do Diário de Notícias, de 9 de Dezembro (pp. 28 e 29):

Têm mais de 40 anos, barba, cabelo grisalho e ar durão. São os retrossexuais, homens que rejeitam a ditadura de uma imagem perfeita e reclamam o regresso de um homem simples e real.

Continuemos:

A era dos homens bonitinhos, de cara lavada, carregados de brincos, tatuagens e de corpo depilado acabou.

(…) A moda e a publicidade receberam de braços abertos os retrossexuais. Um retrossexual é, grosso modo, um homem heterossexual que gasta pouco tempo e dinheiro na sua aparência.

Numa coluna à parte, no que o jornalista chama bilhete de identidade, ficamos a conhecer nove das várias características deste tipo de homem:

1 - Gasta o mínimo de tempo e dinheiro com a sua aparência;

2 - Usa barba de três dias;

3 - Não depila as sobrancelhas (nem o peito, nem as pernas);

4 - Ostenta com orgulho o cabelo grisalho;

5 - Sabe mudar um pneu, trocar uma lâmpada, montar um móvel e arranjar um pequeno electrodoméstico;

6 - Dá primazia às actividades ao ar livre (como a caça e a pesca);

7 - Abre a porta da rua e do carro e paga sempre a conta (mesmo que elas insistam em dividir);

8 - Um homem chora (quando morre um ente querido ou quando o seu clube perde. Nunca durante um episódio da Oprah);

9 - Não sabe distinguir roxo de lilás… nem quer saber.

São duas páginas plenas de informação explicativa do conceito. Se alguma vez o termo vier a ser dicionarizado, aquele texto é imperdível. É que está lá tudo para uma boa definição da palavra.

Há, em simultâneo, que reter o que Dave Besley refere como elementos imprescindíveis para a caracterização do retrossexual: 

1 - Não discute uma relação com nenhuma mulher, em nenhuma circunstância, sobretudo em presença de estranhos, principalmente se os estranhos forem terapeutas;

2 - Jamais descreve qualquer objecto usando termos como lindo, divino, maravilhoso ou adorei;

3 - Não se importa em aparecer sujo e descomposto em público. Um pouco de desleixo ou desmazelo é indispensável na sua aparência geral;

4 - É um profundo conhecedor de desporto;

5 - É capaz de abrir uma garrafa de cerveja com todo tipo de ferramenta, inlcuindo seu cinto, em menos de 10 segundos;

6 - Não se importa em engordar. Regimes são definitivamente coisa de mulher;

7 - Tem orgulho das entradas que inauguram a sua calvície, um dos símbolos mais evidentes da masculinidade, e não vai gastar rios de dinheiro tentando recuperar o cabelo;

8 - Sabe cuidar de uma mulher, o que significa oferecer-lhe protecção física e segurança financeira;

9 - Sabe usar armas, tem sempre uma à mão e não hesita quando tem de disparar para defender a sua propriedade, mulher e filhos;

10 - Não enfeita seu carro e jamais dirige um veículo cuja cor e a aparência não sejam inteiramente másculas;

11 - Não se envergonha nem do cheiro nem dos sons emitidos pelo seu corpo;

12 - Não perde tempo com essa coisa de ser politicamente correcto. Diz o que pensa na cara de quem acha que deve dizer e se o interlocutor não gostar é sempre uma oportunidade de provocar uma boa briga, que é a forma de saber quem está com a razão;

13 - Definitivamente, um retrossexual não se importa com a idade. Tenha oito ou oitenta anos, um homem é um homem para todas as ocasiões e funções. Idade é uma preocupação típica de mulher e de metrossexuais;

14 - Vê com desprezo e combate com ardor todas as tentativas bichosas de liberalização de costumes. Sabe que isso é uma conspiração para desmoralizar o homem e poluir a mente das nossas crianças com a feminilização dos costumes;

15 - É o primeiro a receber o namorado da filha na porta da sua casa e a mostrar com quem terá de se haver caso decida ir além das suas calcinhas;

16 - Sabe o que sexo é e não precisa de nenhum especialista para lhe dizer como é que se agrada uma mulher. Sobretudo se esse especialista for uma mulher;

17 - Não usa um guarda-roupa actualizado, nem roupa de griffe. No seu armário só há lugar para roupas tradicionalmente usadas por homens, discretas e sem enfeites. Os únicos adereços permitidos a um retrossexual são a aliança de casamento e o relógio de pulso;

18 - Não usa nada rotulado como unisexo – nem roupa, nem perfume, nem freqüenta salão de cabeleiro que se intitula como tal. A marca da loção pós-barba usada pelo seu avô continua a ser a ideal;

19 - Não usa produtos de beleza de nenhuma espécie e sob nenhuma circunstância, nem quando trazem o rótulo para homem;

20 - Não só come carne vermelha, como mata o boi para fazer o seu próprio bife;

21 - Considera que comida vegetariana faz o homem perder a masculinidade;

22 - Bebe cerveja, whisky e cachaça. Dry martinis e camparis são bebidas típicas de metrossexuais efeminados;

23 - Exibe a sua barriga com orgulho. Sabe que se trata de uma marca essencial da masculinidade;

24 - Deve possuir, no mínimo, uma boa cicatriz para exibir em público;

25 - Não assiste a programas de TV produzidos ou dinamizados por bichas efeminadas;

26 - Por último, o único item que, na minha opinião, faz com que um batalhão de mulheres continuem a tolerar o exército de retrossexuais que existe por aí: o retrossexual, não importa o quanto a mulher insista, jamais permite que ela pague a conta;

27 - É pau pra toda obra: Bateria do carro, ladrão em casa, TV a cabo que não funciona, terremoto…ele resolve;

28 - Toma as rédeas do churrasco dominical – nem que tenha que treinar uma semana antes ou vá ter aulas práticas no rodízio da esquina;

29 - Nunca será visto no lugar do morto de um carro, a menos que seja num táxi, onde se prefere sentar na frente a ir atrás;

30 - Tem um kit completo de ferramentas e apetrechos de bricolage (a ser exibido mesmo se não estiver em uso);

31 - Recusa a ir ao médico, mesmo que tenha uma doença rara que lhe faça cair os testículos.

32 - Tem que ter sempre um magoado. Acompanhado de uma boa história, que dure pelo menos cinco minutos;

33 - Fica em pé num pub ou num bar qualquer. Sentar é para casais e leitores do Guardian ou da Caras.

 

O regresso do troglodita (absolutamente manipulável por uma rapariga esperta) como antítese dos instalados e resposta aos antecessores que, por exagero, se tornaram igualmente idiotas.     

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor




  Pesquisar no Blog






Copyrighted.com Registered & Protected 
JIFR-J5MR-Y1XR-YACD