Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe e um guerreiro

rabiscado pela Gaffe, em 10.04.13

 Desde tempos imemoriais que o cabelo feminino é tido como sinónimo de sensualidade, muitas vezes de luxúria, outras vezes de condenação, várias outras de encarnação de inocência e de representação simbólica de virginais predicados. A atracção irremediável deste elemento que origina as mais incontidas paixões, expressou-se nos mais consagrados romances e declamada poesia.

O cabelo é uma arma, impossível de refrear se Dalila for, de novo, uma traição inesperada.   

Uma rapariga esperta reconhece que não é só no interior da sua cabecinha que reside um dos maiores afrodisíacos de sempre. O cabelo é um dos principais e magníficos entrelaçados que enformam o ninho ou a armadilha que acolhe ou amarra a força viril dos guerreiros invencíveis.

Sansão é apenas a narrativa de um mito que convém ser alterado. A lâmina que lhe decepou toda a pujança, nada mais era do que um fio de cabelo de Dalila.

 photo man_zps989a72a6.png


Comentar:

CorretorMais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.




Por força maior, os V. comentários podem ficar sem resposta imediata. Grata pela Vossa presença.


  Pesquisar no Blog