Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe do Céu Santo

rabiscado pela Gaffe, em 04.10.18

MCS.jpg

E eis que perante a seráfica e impávida Judite de Sousa, a co-autora do seu livro Não Me Olhes Com Esse Tom de Voz, Maria do Céu Santo - benza-a Deus -, esbardalha:

 

Há muito assédio sobre os homens e eles têm picos de testosterona. Se uma mulher tem um decote até ao umbigo e uma racha até cá cima, o que é que ela está a fazer senão assédio ao homem que tem à frente?

 

Uma versão giríssima do estavas mesmo a pedi-las.

 

A Gaffe começa a sentir-se ligeiramente embrutecida.

 photo man_zps989a72a6.png

A Gaffe de chuteiras

rabiscado pela Gaffe, em 04.10.18

CRG.jpg

A Gaffe debica o episódio - incluindo os detalhes mais escabrosos -, vivido pela americana Kathryn Mayorga, rapariga que devia entrar de imediato para o Guniness como protagonista da noite de sexo mais cara da história da humanidade, se, como parece evidente, tivesse existido sexo.

A Gaffe suspeita que apenas se cometeu um crime. Coisa de nada, pois que a menina subiu para o quarto da vedeta, logo sabia para o que ia, logo PIMBA - quer se queira, quer não se queira, quer se mude ou não de intenções, ali ou acolá, onde aprouver ao macho -, e, dizem as fontes, andava a arrastar o corpo curvilíneo pelas ruas de aflitinhos cios de magnatas.

 

A Gaffe supõe que as #metoo são capazes de estar a usar neste caso umas chuteiras e que são raros os que perdem tempo com  a leitura do severo, rigoroso e insuspeito artigo do Der Spiegel

 

A menina recebeu uma quantidade razoável de dólares para manter a boca fechada, depois de a ter aberto para fazer queixinhas à polícia - uma hora após o ocorrido, omitindo o nome do agressor -, depois de se ter enfiado num hospital onde é - como se exige -, preservado o kit de violação. A doida! Calou-se - saberá porquê, ela e a equipa pesada de advogados asfixiantes da acusada e coitada da vedeta -, assinou um contrato de confidencialidade - então porquê? - que a impedia de narrar o acontecido, mesmo a um terapeuta, e onde brilha a assinatura do homenzinho que, como seria de esperar, não a violou, mas que lhe pagou o silêncio para não incomodar a mãe com bagatelas.

 

A Gaffe lê que Kathryn Mayorga não passa de uma prostituta oportunista, que se calou durante quase uma década, decidindo agora recolher mais fundos.

 

Vamos assumir que sim? Então vá.

 

É evidente, meus amores, que a prostituição é sempre uma violação consentida.

No entanto, meus amores, não é de somenos importância a palavra consentida, sobretudo neste caso específico. A violação, meus amores, não é uma monstruosidade que derrama ácido apenas sobre os corpos e as mentes das outras meninas. A violação é, como a morte, irrepreensivelmente democrata.

Uma prostituta pode ser violada, meus amores?

 

A Gaffe lê siderada o argumento que ergue a bandeira do poder divinizado do agressor. O sou-quem-sabes-logo-abre-me-as-pernas. O rapaz - dizem sem se aperceberem do quão redutor, ofensivo, medíocre e patético é  o que dizem - pode possuir quem quiser, mas, meus amores, não pode violar quem não o quer, mesmo que a recusa saia da boca de uma mulher que parece ser tida por ele como um depósito de pilas.

 

A Gaffe ouviu o agressor clamar inocência num processo de comprovada fuga ao fisco, não saber de nada, ter a consciência tranquila, que era apenas bonito, famoso, talentoso, trabalhador, rico, jovem e que com estas inflaccionadas características todas as acusações consubstanciavam actos de desmedido bullyng. A Gaffe ouve agora o mesmo, mas agora na boca de gente - demasiadas mulheres mais uma vez -, que iliba com uma facilidade assustadora um acto que a ser provado - e parece haver matéria para tal - é um dos crimes mais asquerosos que se conseguem cometer.  

 

- Ai, que lhe vão destruir a vida.

 

Se for o que parece, meus amores, esperemos que sim. 

 

P.S. - O terceiro lado lunar encontram-no aqui, no post  no, no, no. O que, até agora, de mais lúcido foi lido pela Gaffe sobre o assunto.

 photo man_zps989a72a6.png




  Pesquisar no Blog