Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe absolutamente orgulhosa

rabiscado pela Gaffe, em 11.07.19

Bike Azores

O Rui acaba de se tornar o único aventureiro capaz de transformar a Gaffe numa ciclista!

BikeAzores.jpeg

E já pedala aqui! 

Ainda por cima a bicicleta é lindíssima!

Tão orgulhosa que estou!

A fotografia é, evidentemente, do Rui

 photo man_zps989a72a6.png

Redacção da semana: A gente bonifrásica

rabiscado pela Gaffe, em 11.07.19

Alentejo.jpg

Hoje vou falar dos africanos da dona Fátima Bonifrásica. A dona Bonifrásica é uma senhora muito inteligente e que escreve nos jornais e qu’às tantas tem um blogue na plantaforma do Sapo derivado aos ciganos. Parece que a dona Bonifrásica de tanto estudar ficou assim a modos que xexé que é uma coisa que as pessoas ficam quando são obrigadas a fazer trabalhos de casa e não os fazem assim como eu mas que quer muito dar nas vistas e assim já não é como eu. Vai daí mete os africanos todos num esgoto e diz-lhes das boas. Se a dona Bonifrásica não vai lá com merdas velhas da história há-de ir borrando-se em fresco na estrada. Um trabalhão que aquilo a bem dizer ainda são muitos milhões de pessoas para enfiar num esgoto. É que não interessa nadinha o senhor Madre Lutre Quim o senhor Mandala ou até os Gipsis Quingues que a minha prima gosta tanto ou até o senhor Gande que não é preto mas também não tem grande cor. Vai tudo a eito que são todos uns palhaços assim a atirar para o tolinho e burros salvo seja e sem amar a Jesus e prontos a arranjar encrencas uns com os outros que lhes está no sangue. Para dizer a verdade eu não percebi muito bem o casqueiro em que a dona Bonifrásica se meteu. Aquilo foi um vê se te avias de gente a dizer mal da dona Bonifrásica. Quase que a matavam. Tudo gente muito enervada, a chamar-lhe rancista e outros a chamar-lhe rançosa. Não sei muito bem o que é rancista mas sei que o que é rançosa e senti um cheiro a ranço na dona Bonifrásica que nem vos passa. Também havia gente a dizer que é que sabia como se devem tratar os pretos e os ciganos qu’isto já não é as colónias que eram e que agora os pretos e os ciganos entram na escola da dona Bonifrásica nem que não queiram porque vai haver cotas que são velhos que estão sempre a fugir dos lares e que depois são amarrados às camas. Nos entretantos os pretos e os ciganos ficaram muito sentadinhos a gozar preto como diz a minha avó que é uma macaca nestas coisas a ver no que aquela balbúrdia dava que ainda sobrava para eles. Os brancos bonifrásicos já estão muito habituados a fazer sobrar para os outros o que não querem para eles. Quando um branco bonifrásico se mete a discutir com outro como se há-de tratar os pretos e os ciganos quem se lixa é o mexilhão desde o tempo em que o bicho andou pela terra dos africanos. É um vício que a gente branca bonifrásica apanhou. Pior qu’a droga que os pretos da dona Bonifrásica andam a vender. Aparece um preto e ZÁS aparece um cigano e ZUMBA os brancos bonifrásicos sabem sempre como se deve tratar deles porque sabem como eles são e tudo o que eles querem mas só que não dizem que são uns calaceiros sempre prontos p'rá chapada. Olha ao menos já não é a chicote. Eu não vejo diferença entre a dona Bonifrásica e um preto e um cigano mas eu só dei uma vistinha de olhos por uma coisa chamada Declaração Universal dos Direitos do Homem que a minha mãe me mostrou na biblioteca. Lá não fala nas diferenças que a dona Bonifrásica disse que havia. O problema é que se por exemplo metermos o senhor Cofe Anã e o Ricardo Quaresma ao barulho a dona Bonifrásica mal comparada fica pior que uma preta igualzinha aquelas que ela pensa que as pretas são. Eu até acho que é tudo cansaço. A gente anda a precisar de férias num lugar sossegado assim como o Alentejo para não ouvir o barulho que a dona Bonifrásica faz a borrar-se toda. Vou colar ali em cima uma fotografia do Alentejo mas sem as tripes da donazinha Jardim que anda a cheirar o que não deve há muito tempo e a esticar a linha. A donazinha Jardim de tanto puxar aquilo para cima ficou com pêlos nos miolos. Deslocou o cu e o pipi. Se houver ciganos no Alentejo a gente mete um sapo à entrada. Pode ser um daqueles que os os pretos estão acostumados a engolir que não faz falta. Eu gosto muito da dona Bonifrásica não desfazendo o jardim qu’às tantas as velhas ainda me dizem também para onde hei-de ir.    

Gui.jpeg

 

 photo man_zps989a72a6.png




  Pesquisar no Blog

Gui