Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe do "numerus clausus"

rabiscado pela Gaffe, em 31.07.19

speak.jpg

 

A meia dúzia de pessoas que são contra as touradas, também são contra a família, são contra a cultura portuguesa, são contra o facto de haver uma tradição em Portugal - declara D. Duarte Pio de Bragança.

 

Esta gentelha de bigode parvo - pergunta a Gaffe -, não estuda, não viaja, não vê coisas, não lê livros, não se ouve a mascar merda?!

 (Pardon my french)

No Douro, nestes casos, pergunta-se também:

- Estes morcões não se mancam?!

O que é absolutamente deselegante, não deixando contudo de ser uma formulação repleta de tradição e muito própria de quem não entrou no curso preferido devido - ou derivado - ao numerus clausus, não tendo aberta a hipótese de o pagar a custos de mercado.

Gente do Douro, sem maneiras e sem curso, de maneiras que nada nobre, nada familiar e nada cristalina, derivado à falta de berço.  

 photo man_zps989a72a6.png

A Gaffe nas limpezas

rabiscado pela Gaffe, em 31.07.19

1.jpg

A Gaffe veste uma coisita dos seus ilusórios tempos de Jean-Paul Gaultier e decide levar a bom porto a pesadíssima tarefa que iniciou algures Antes de Cristo. Limpar os detalhes dos seus artifícios que, abandonados ao patine das horas que passam, se tornaram lixo.

 

Não tendo facebook para excluir amigos, não possuindo twitter para passarinhar com o pano, opta por ir debicando, aqui e ali, os grãos de pó que se depositaram nos interstícios da sua barroca – rococó, quiçá? - fraseologia.  

 

É evidente que fica exausta ao fim de alguns segundos.

os detalhes empoeirados são em demasia e para tão curto amor, tão longa a vida. Abandonemos, pois, o árduo trabalho e esperemos em sossego imóvel que o algodão se engane.

 

Pese embora a súbita inércia que a avassala, a Gaffe reconhece que uma mulher é capaz encontrar erros e falhas minúsculos, perdidos  nas pequenas fissuras conspurcadas e nas sombras esconsas das esculturas talhadas por homens que de tão sólidos rivalizam com a obra.

 

Somos absolutamente perfeccionistas quando se trata de descobrir poeiras adversas pousadas nas construções masculinas. Somos obsessivas-compulsivas quando nos relacionamos com a magnitude que se diz perfeita dos que nos povoam a vida e nos saltam para a cama. Somos heroínas de Agatha Christie se as provas do delito de imperfeição se encontram cobertas por camadas intermináveis de alibis.

 

Os homens conseguem, durante um breve período de tempo muito inteligente, enganar-nos nas grandes coisas, mas jamais nos conseguirão ludibriar nas pequeníssimas.

 

Meus queridos rapagões, convém que não se iludam.

Somos capazes, na limpeza dos detalhes, de trepar a todos os cantos e esquinas dos lugares, precipícios e falésias, onde acreditais que as vertigens nos convencem a deixar desapurado um grão de pó. Nem que para tal se tenha de chamar a senhora lá de casa

 

2.jpg

 photo man_zps989a72a6.png

A Gaffe para totós descontrolados

rabiscado pela Gaffe, em 31.07.19

1.gif

2.gif

3.gif

4.gif

5.gif

6.gif

 photo man_zps989a72a6.png




  Pesquisar no Blog