Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe gere comprimentos

rabiscado pela Gaffe, em 11.06.12

Todos vós, rapazes, fazeis escolhas diferentes, mas, numa questão de fato (não! Não obedeço ao acordo ortográfico), todos deveriam soar em uníssono e deixar as mangas da camisa saltar um pouco.

Quanto exactamente? É uma das mais interessantes e inúteis perguntas que se podem fazer a quem não é especialista nestas nuances e que não passa de uma atenta observadora ao que de melhor se atravessa no caminho.

Segundo os peritos, há que ter conta dois aspectos:

1 - O comprimento da manga da camisa;

2 - O comprimento da manga do casaco.
A manga, como me parece evidente, é algo que cobre o seu braço, mas não o seu braço e a sua mão. A partir deste princípio básico, podemos continuar a nossa pequena divagação.
Note-se que as mangas de uma camisa duas vezes abotoada no punho tendem a ficar mais longas do que uma camisa com um único botão. Em consequência, as mangas da camisa com abotoadura simples vão cair sobre o punho, enquanto que as mangas de punho com abotoadura dupla o cobrem um pouco mais, quase tocando o início da mão.

Qual é o comprimento da manga correcto para uma camisa? Eis uma questão shakesperiana.

De acordo com os mesmos peritos, a camisa de punho com botão único, deve surgir 1,3 cm por baixo do casaco. A de punho com botão duplo, cerca de 2 cm.
O segundo aspecto a ter em conta é o comprimento da manga do casaco que deve sempre terminar no punho, com o braço em repouso. Desta forma, a camisa terá comprimento suficiente para espreitar discretamente.

Por favor, meus queridos, nunca demonstrem que as mangas são curtas demais deixando furar os braços, mostrando-os em todo o seu esplendor pindérico. Jamais assumam esta situação, a menos que estejam a dirigir um carro e, recordem-se da evidência, não há permissão para usar casaco durante a condução, declaram solenemente os mesmos especialistas.

Quase indiferente a tudo isto, creio que o resultado da obediência a estas regras é mais notório quando a camisa é colorida e coadjuva a imagem global.

Dos botões de punho falaremos depois, porque nós, raparigas exigentes, jamais desbaratamos de uma vez só todos os truques que trazemos na manga.  

 photo man_zps989a72a6.png


3 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Vic a 11.06.2012 às 13:25

É um dos problemas do homem que gosta de vestir bem. E o pior é que muitos alfaiates tem tendência a deixar as mangas demasiado compridas. Acho que em ambos os tipos de camisa, a porção a aparecer deverá ser a mesma, sob risco de cobrir demasiado a mão. A solução ideal, será deixar o casaco com a manga a bater 1cm acima do pulso, o que não o torna curto. 
Quanto às camisas com botão de punho, geralmente são mais difíceis de controlar, embora sejam as que prefiro. O botão de punho é um acessório quase essencial quando se usa gravata. É claro que há o contra de se não puderem usar com pullover, mas para isso existem as outras :)
Imagem de perfil

De Gaffe a 11.06.2012 às 13:59

Desde que conheçamos as regras, é delicioso transgredir.
Sem imagem de perfil

De BCarmona a 11.06.2012 às 23:37

A banda de manga à vista é mesmo o pináculo do corte do blazer. A largura desta banda deve harmonizar-se com a diferença de alturas das golas do casaco e camisa. Na prática estamos a falar de 1 a 2cm .

Concordo com o Vic, existe uma tendência para os blazers terem as mangas compridas em demasia. Acho que a perfeição só é conseguida num bom alfaiate. Embora as mangas de quase todos os meus blazers (e eu recorro ao pronto-a-vestir) tenham sido reduzidas na maioria deles elas permanecem longas.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui