Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe sem regresso

rabiscado pela Gaffe, em 27.12.15

Lauren Marx.jpgFalta-me o que juntas já tivemos.  

A sombra dos teixos a crescer nas pedras e as tranças de água dos olhos e da lua aberta.
A claridade a crescer nos dias.

As penas brancas do estilhaçar das nuvens.

Um fio de pérolas no pescoço das tardes, inevitável como os enxames de abelhas no regaço do tempo.

O teu amor de sossegos mútuos ou de terra ou da mais íntima placidez da seiva.

A espera dormindo.

O sossego.

 

Só tu sabias.

Só tu sabias que as palavras olham os abismos e espreitam as vertigens sem fazer vibrar o ar que rodeavas, porque trazias secretos recantos onde a tua voz se ouvia claramente e os teus olhos volteavam dentro deles.

Sabias do sabor de terra a florescer e de pólen espalhado nas toalhas.

 

Dos meus olhos escorrem papoilas descerradas e no abandono dos dias dormem as deslumbradas e ácidas manhãs das luzes e das casas que tu agora desabitas.

Vou, como quem anda numa alameda de árvores decepadas, sem esperar voltar, porque o regresso era a tua mão. 

   

Fazes-me falta, avó.

 

Ilustração - Lauren Marx

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


6 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Paulo Vasco Pereira a 28.12.2015 às 10:59

Um abraço.
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.12.2015 às 11:43

Obrigada.
Imagem de perfil

De Psicogata a 28.12.2015 às 12:13

Beijinho grande.
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.12.2015 às 12:14

Obrigada.
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 29.12.2015 às 12:15


Ontem, li.
Percebi.
Mas não consegui comentar.
Hoje, não consigo.
Imagem de perfil

De Gaffe a 29.12.2015 às 12:20

Eu sei.
Obrigada.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui