Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe a magicar

rabiscado pela Gaffe, em 22.11.18

A Gaffe esteve a magicar forma de contribuir para aligeirar o trabalho da sua querida Magda e do David que estão ocupadíssimos a contar os votos de todos aqueles que decidiram participar nos Sapos do Ano, mesmo os daqueles que acreditam que o formulário não foi submetido quando o clicaram pela milionésima vez.

Depois de uma noite bem dormida sobre o assunto, a Gaffe decidiu oferecer, para a realização da Gala de entrega dos prémios, o anexo da casa. Um coisa simples, muito dentro do simbólico.

46494540_2796678123706199_7310847289201786880_n.jp

Vai precisar que alguém sacuda os cortinados, mas não vão com certeza esperar que a Gaffe faça tudo, até porque vai estar ausente, pois a Gaffe - embora demonstrando com o gesto todo o seu fair-play -, jamais se sujeitará a humilhações…

 photo man_zps989a72a6.png

Gavetas:


9 rabiscos

Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 22.11.2018 às 11:02

Oh, pá! Agora fiquei mesmo furiosa porque me terem atirado para fora do tapete dos finalistas, mas, lá diz esse fabuloso povo, vale mais tarde do que nunca...Gaffe, já me arrependi de ter votado em si, que a concorrência é muito saudável, mas, menos!

:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.11.2018 às 11:32

A propósito do seu texto de hoje - que não se pode comentar ... -, devo dizer que não acredito em ninguém que diz "treuuuze" e "fizestes". Não leio nada de quem escreve um romance a insultar uma toxicodependente: o "Madrugada suja".
Nem todas drogadas descuram a higiene.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 22.11.2018 às 11:58

Confesso que a minha opinião acerca de Miguel Sousa Tavares tem mudado bastante ao longo do tempo. Costumo dizer que a idade não traz só rugas e cabelos brancos. Gosto de pensar que também aporta alguma sabedoria.

Houve uma altura em que o escutava com bastante mais atenção, apesar de ter conhecido algumas pessoas que com ele privavam e me asseguravam que estava enganada em muitas coisas. Tenho o "Madrugada Suja" a ganhar pó, à espera de vez para ler, apesar de já ter saído há bastante tempo, por isso, não conheço, ainda, a obra. Mas, sim, continuo a ler as crónicas semanais, ainda lhe reconheço inteligência, em algumas questões, mesmo quando não concordo. Nunca me tinha apercebido do "fizestes", mas, na verdade, leio-o mais do que o ouço.



Imagem de perfil

De Gaffe a 22.11.2018 às 12:07

Acho-o demasiado pedante, presunçoso e com demasiadas certezas para a idade que tem, embora lhe reconheça inteligência.
O problema é que ter a certeza de que se é muito inteligente, muitas vezes é porta escancarada para o embrutecimento.

Deixo de ouvir imediatamente quem diz "treuuuuze" e "fizestes". É defeito meu.

(Também não suporto homens que pintam o cabelo ou usam capachinhos. Não é o caso, mas fica registado.)
:)
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 22.11.2018 às 12:27

Estou mais descansada. Pensava que só eu é que tinha uma enormidade de defeitos e que não gostava de capachinhos. O pintar do cabelo, mesmo num homem, já não me oferece tanta repulsa, a não ser que tenha madeixas ou nuances, que nunca percebi bem a diferença...
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.11.2018 às 12:55

Um homem que pinta o cabelo, é como uma fúria que vem escrita num papel. Não acreditamos, quando a vemos.

Um homem de cabelo pintado não merece a minha mais ínfima confiança, porque até a ele mente.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 22.11.2018 às 14:01

Percebo. O homem despejou ali uma data de tinta, em ambos os sentidos.

(Os homens da minha vida não pintam o cabelo; um, não tem idade, os outros, nunca precisaram. Podemos reservar às mulheres alguns pecados, certo?)
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.11.2018 às 14:21

Podemos reservas às mulheres alguns pecados, sim.
Mas este, prefiro evitar.
Todas as mulheres que já partiram da minha vida tinham cabelos brancos, luminosos, parecia que havia um conto de fadas preso em cada fio.
A minha mãe tem o cabelo grisalho, cada vez mais alvo, cada vez mais límpido, cada vez mais doce.

Todas as mulheres têm o direito de conservar o tempo tal como ele é e como quer passar.

Tenho saudades de todos os cabelos brancos que me aconchegaram a vida.
Imagem de perfil

De naomedeemouvidos a 22.11.2018 às 14:40

São as verdadeiras recordações, as que valem a pena:)

Comentar:

CorretorMais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.




Por força maior, os V. comentários podem ficar sem resposta imediata. Grata pela Vossa presença.


  Pesquisar no Blog