Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe a meio do mês

rabiscado pela Gaffe, em 03.10.18

 

Sem Título (2).jpg

A Gaffe suspeita que este andar de lá para cá e de cá para lá, com coisas pesadíssimas que as empregadas carregam para a mala do carro, a está a cansar imenso e a confundir a visão.

Na autoestrada, a Gaffe sobe o mavioso olhar para um letreio luminoso que a deixa perplexa.

Em letras desenhadas a amarelo, sobre um fundo negro, esta rapariga lê:

 

  Até 15 de Outubro é proibido fazer queixinhas  

 

A Gaffe pensou recuar para reler o espanto, mas um psicopata qualquer que seguia logo atrás decidiu de repente desatar a buzinar como se lhe tivessem rompido as águas. Há gente que não merece que se lhe altere a morada fiscal para Pedrogão. Gente que não sabe relaxar, não deve ter casa de férias. Monstros que podem perfeitamente provocar estragos, assustando as pessoas giras com as cornetas do Apocalipse.   

A Gaffe ficou irritadíssima, desistindo mesmo de confirmar o absurdo que tinha acabado de ler.

 

Foi intrigada o resto do caminho.

 

Será que é uma pitada de humor daquelas pessoas que gerem as ruas em que uma pessoa não paga portagem, porque pode usar a via-verde? Toda a gente sabe que são criaturas com um sentido de graça retorcido e ligeiramente parvo - basta para o provar o facto de a deixarem passar naquelas cabinas estreitíssimas e sem ar condicionado, logo ali nas entradas e saídas, com umas pessoas dentro não se sabe bem a fazer o quê, sem um pau que a impeça, apenas porque tem uma caixinha colado no vidro. Há gente que não merece o aumento do ordenado mínimo. Vadios!

 

Será que é uma indirecta à mulher que acusou Cristiano Ronaldo de abuso sexual, de violação, depois de acordar receber do rapaz uma ligeira fortuna para que não abrisse a boca - deixando-a confusa, pois que tinha recebido ordem contrária, algures no mato da festarola do menino d'oiro? Uma prostituta, uma tipa que sabe para onde vai - a Gaffe já ouviu, mais uma vez, esta referência criminosa, mais outra vez, a ilibar um criminoso -, pode perfeitamente ser violada. O menino é apenas vítima de bullying. Mais uma vez, não é?

 

Será que as pessoas que gerem as ruas onde está o letreiro - pervertidos que espreitam por imensas câmaras que fazem um carro apitar de repente como se fosse uma ambulância fanhosa e deprimida -, sabem que a Gaffe morre de amores por guardas prisionais altos, morenos, barbudos, musculados, suados, fardados e com imenso casse-tête, mas que depois do 15 de Outubro já não pode ser apanhada pelas malhas da Lei, por se encontrar desde a véspera num paraíso que não tem aquela maçuda possibilidade de extradição sabem os deuses para onde. Maldosos!

 

As hipóteses espalham-se pelo lugar do morto, onde morrem de tédio.

 

A Gaffe, chega ao destino pronta a engolir um Vallium, tão nervosa que estava, e, envergonhada pela mana, descobre que existe no cérebro um dispositivo nojento que decide apressar a leitura de uma palavra que se adivinha, não se chegando a acabar de ler.

 

O letreio afinal proibia queimadas. O M foi lido como X - as rodinhas gordinhas e amarelinhas sempre foram rabisqueiras -, e o resto foi suposto de imediato.

 

Afinal, pelo menos até dia 15, a Gaffe está livre do fogo. Depois Santa Joana das fogueiras francesas poderá ser queimada em nome dela.  

 photo man_zps989a72a6.png


7 rabiscos

Imagem de perfil

De Quarentona a 03.10.2018 às 17:56

Ahahahahahahahahahah :D
Será que sou o centro do universo? Será que todos os raios me vão acertar em cheio na cabeça? Será que me vai sair o Euromilhões? Dúvidas, dúvidas, dúvidas... :D
Imagem de perfil

De Gaffe a 03.10.2018 às 18:27

É verdade. Menos a primeira que referes...
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 03.10.2018 às 22:55

(...)"envergonhada pela mana, descobre que existe no cérebro um dispositivo nojento que decide apressar a leitura de uma palavra que se adivinha, não se chegando a acabar de ler (...)

Finalmente uma alma caridosa que me elucida sobre alguns seres que trabalham (?) no mesmo sítio que eu.
;)


P. S- não há fogo que te chegue. Em nenhum dia do mês.

(Juro que pensei isto com a melhor das intenções mas depois de escrito não soa tão bem .
;)


Imagem de perfil

De Gaffe a 03.10.2018 às 23:52

A mim soou lindamente.
;)
Imagem de perfil

De Alice Alfazema a 05.10.2018 às 17:35

A mim dava-me jeito um letreiro desses lá no local onde trabalho, e com essa mesma frase, só alterava a data, até 15 de Dezembro, mudava-a depois em Janeiro e por aí fora, era um alívio. Queixinhas dum raio! :)
Imagem de perfil

De Gaffe a 05.10.2018 às 18:23

Dava-me jeito para o enrolar e sodomizar com ele quem é energúmeno suficiente para escrever "quem é que não quer ser violada por Ronaldo?!".

Como é possível - pelo menos, não se exige mais, não se pede mais nenhum esforço -, não se perceber que o verbo "querer" inviabiliza o que na javardice da frase vem a seguir?!
Também o podia usar da mesmo forma em quem não consegue substituir o nome da vítima pelo da irmã, mãe ou filha.

Desisto.
Imagem de perfil

De amarquesademarvila a 05.10.2018 às 17:42

ahahahahahah!!!!!

Comentar post





  Pesquisar no Blog