Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe a postos

rabiscado pela Gaffe, em 23.12.18

Niilas Nordenswan.jpg

Está tudo pronto.

 

Sinto-me finalmente tranquila e capaz de me deliciar com o único rasgo de talento publicitário que me seduziu. Longe de historietas de ratazanas, longe de narrativas de famílias felizes e de duendes de pacotilha, deixo-me seduzir pelo anúncio de um carro. Um Mercedes escarlate que segue na cauda de um leque de tantos outros prateados, guiado pelo Pai Natal que trava a comitiva para que um dos presentes, um cachorrinho, possa pudicamente levantar a patita atrás de uma árvore. Uma ternura narrada de forma excelente e capaz de tocar todos os públicos.

 

Finalmente sou capaz de serenar.  

 

Está tudo pronto.

As decorações de Natal restringiram-se ao máximo. Nas jarras há troncos belíssimos de azevinho cortados da árvore que endoideceu e se agigantou encostada à parede da casa. O presépio pousado de novo no móvel de laca preta e a coroa de Natal, poderosa, a pesar toneladas, a encabeçar a lareira da sala onde se jantará. Foi necessário usar o prego fortíssimo que sustinha o espelho. É uma coroa maciça de porcelana branca, enorme, construída de pinhas e de folhas de carvalho entrelaçadas. Disseram-me que os dois elementos representavam as Boas-vindas e a Fidelidade. Nem sempre estão unidos. A parede nacarada atenua-lhe o impacto, mas sei que o fogo, mais tarde, lhe entregará reflexos dourados, ruivos e azulados.

 

A ementa preparou-a a Jacinta. Ninguém - jamais - se atreve a invadir-lhe as decisões culinárias.

 

Na minha frente, o meu Amigo lê.

Tem pousado no braço do cadeirão um volume grosso que vai consultando à medida que o livro que vai folheando origina dúvidas.
Mancha sempre o soalho de madeira com as botas sujas de jardim. Deixei de lhe pedir para ter cuidado. Ouço-o sempre pedir desculpa e arrancar a esfregona das mãos de quem limpa para envergonhado suprimir a falha. Vai voltar a sujar tudo de novo e vai voltar a suplicar perdão agarrado àquilo. Comporta-se como o Natal. Entra e macula com as botas o soalho da casa, senta-se depois na minha frente e entrega-me a mais surpreendente das serenidades, apaziguando o espaço preso nas folhas. Nas folhas de uma coroa de porcelana branca.

 

Começaram a chegar desde ontem.

A casa está em sossego, apesar de tudo.

 

A minha irmã chegará mais tarde. Minutos antes da ceia.

Travará o carro, abrirá a porta e deixará o perfume sair para alçar a pata na árvore endoidecida de azevinho.  

 

Fotografia - Niilas Nordenswan

 photo man_zps989a72a6.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gavetas:


6 rabiscos

Imagem de perfil

De júlio farinha a 25.12.2018 às 21:59

Que coisa bonita!
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.12.2018 às 11:17

Tem dias.
Imagem de perfil

De j.campião a 27.12.2018 às 12:18

Muito bom!
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.12.2018 às 13:15

Merci.
:)*
Imagem de perfil

De Gaffe a 30.12.2018 às 17:31

É tão bonito!
Mas apesar de tudo, não sou adepta do ritmo.

Obrigada.

Comentar post



foto do autor