Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe abençoada

rabiscado pela Gaffe, em 04.02.16

Givenchy Hat, a photo by Frank Horvat, Paris, 1958

Quando do sorteio, os deuses retiraram a bola branca que me dava acesso a quase tudo, sem restrições ou constrangimentos. Foram largamente generosos comigo e permitiram que conhecesse homens raros, extraordinários e fascinantes.

 

Existiu o que se aproximava da maior beleza. Estranho como uma tulipa cambaleando sonâmbula no som que os pássaros soltam de ramo em ramo.

 

Existiu o que não era mais do que o rasto que fica como a ferida de um fruto que se acaba de morder. Um fruto vermelho, uma romã, uma cereja ou a mordida feroz num coração despercebido.

 

Existiu o desigual, o que dizia amar e nesse dizer do amor que sentia não sentindo oscilavam as cores com que as aves fazem ninho.

 

Existiu o de alma escura que permitia a inacabada antítese da paisagem do seu corpo loiro.

 

E existe aquele que se equilibra no ténue fio que separa o génio da loucura. O que endoidece nas palavras ao mesmo tempo que lhes entrega a alma inteira tornando-as pão e água nos desertos.

 

Os deuses foram tão generosos comigo!

 

Fotografia de Frank Horvat para Givenchy

 photo man_zps989a72a6.png


6 rabiscos

Imagem de perfil

De Gaffe a 04.02.2016 às 15:18

De uma forma ou de outra somos todas.
Afinal os deuses deram-nos os gatos para podermos sentir como seria acariciar os tigres, não é?

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui