Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe angolana

rabiscado pela Gaffe, em 19.10.15

haderer.jpg

A Gaffe considera um disparate que o querido Ministro dos Negócios Estrangeiros – a Gaffe deu conta agora que existe - vá visitar Luaty Beirão, o belo rapagão luso-angolano que está de dieta.

É um absurdo fazer deslocar um velhinho a um hospital apenas porque um fotogénico mocetão decidiu emagrecer sem consultar um nutricionista. Se a excepção for permitida, teremos - quando António Costa decidir o que fazer com os resultados das eleições - todos os membros do governo a beijocar anorécticos.

 

Seria de todo mais conveniente que Luaty Beirão se candidatasse ao programa apresentado pela Bárbara Guimarães onde se esbardalham obesos. É verdade que a apresentadora, dada a sua experiência pessoal, teria mais credibilidade no show onde se torturam concorrentes enquanto os pobres cantam, mas não é de rejeitar ser recebido pelas mamocas de uma das mais cotadas vedetas da televisão portuguesa, seja em que porcaria for. 

 

A Gaffe não aprova que o seu elegantíssimo José Eduardo dos Santos seja responsabilizado pelos distúrbios alimentares de uma população que necessita de controlo, como o caso nos parece confirmar. Arranjarem-se desculpas esfarrapadas para justificar uma dieta sem a supervisão do Dr. Póvoas é inaceitável. A anorexia não pode nem deve ser um berbicacho do governo.

 

Embora a Gaffe perceba que uma visita do seu querido Ministro dos Negócios Estrangeiros não abre o apetite a ninguém - suspeita mesmo que contribui para o aumento da população bulímica - e pese o facto da viagem não se perder de todo - tendo em consideração que pode ser aproveitada para uma actualização do governo português relativa ao estado do rabo e das botas do Presidente angolano -, obrigar um velhinho a penar largas horas de voo só para dar um ar de graça portuguesa numa visita de cortesia, é inaceitável.  Que vá o Paulo Portas. É mais resistente, mais vivo, de submarino não se cansa tanto e pode no fim dizer que não foi.

 

A Gaffe sabe que, como diria Chanel, uma mulher nunca é demasiado magra nem demasiado rica. Luaty Beirão já devia ter aprendido que o conceito também se aplica a rapazinhos como ele. Afinal emagrece onde o controlo dos pesos é efectuado pela mesma entidade que controla as contas bancárias.

 

ilustração - G. Haderer

 photo man_zps989a72a6.png


11 rabiscos

Sem imagem de perfil

De Paula a 19.10.2015 às 17:07

Mais ilustrativo! Menos arrepiante!
E esta é a realidade neste e em demais como este!
Imagem de perfil

De Gaffe a 19.10.2015 às 17:30

Confesso que tive muita dificuldade em encontrar a imagem certa.
Não creio que a tenha escolhido bem, mas o assunto é demasiado grave para andar à procura do "fica melhor esta".

É inacreditável como um país que tem um homem seu na situação de Luaty consegue ser ao mesmo tempo três macacos!

Sem imagem de perfil

De me a 19.10.2015 às 21:48

O dinheiro angolano manda mto...este tema causa-me mta caspa pá
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.10.2015 às 10:02

Mas nada impede que a sacudas!
Sem imagem de perfil

De Paula a 20.10.2015 às 08:50

Não ver, não ouvir, não falar! Princípio de vida para a sobrevivência para muitos!
A nossa sorte por podermos fazer exactamente o contrário é tantas vezes esquecida!
Os Luaty's do mundo não deviam ter que existir para "nós" abrirmos os olhos bem arregalados!
Imagem de perfil

De Gaffe a 20.10.2015 às 10:01

Vão existir sempre. Somos demasiado cegos, surdos e mudos.
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.10.2015 às 18:54

Obrigada, Vasko.
Vou visitar o seu e volto já.
:)
Imagem de perfil

De Gaffe a 22.10.2015 às 19:34

Talvez seja também por essa loucura que refere que se vai degradando o ensino em Portugal.

Uma vergonha. Tratam-vos tão mal!

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui