Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe com todas as letras

rabiscado pela Gaffe, em 26.11.16

M. Brando.jpgNuma tarde de Outono acabrunhada ou em pleno sol de uma nudez, um livro é sempre a forma mais eficaz de um rapaz provar que pode ser muitíssimo atraente, mesmo quando sabemos que podia perfeitamente ser analfabeto que o efeito sobre nós seria o mesmo. 

 photo man_zps989a72a6.png


12 rabiscos

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 26.11.2016 às 21:48

E este rapagão, então, oh,oh!

Bom fim-de-semana.
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.11.2016 às 22:47

Um dos maos belos animais do planeta.

Para si também (a beleza do fim-de-semana. A do rapagão fica para mim...)
;)
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 27.11.2016 às 15:30




Eu também quero a beleza do rapagão.

Imagem de perfil

De Gaffe a 27.11.2016 às 15:50

Tem de respeitar a fila!
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 26.11.2016 às 22:19

Cinco linhas escritas com as quais concordo totalmente. Mas Paul Newman... Raros foram os homens que conseguiram ser belos uma vida inteira. Fiquei logo a sentir-me uma "gata em telhado de zinco quente", curiosamente um exemplo de quem envelheceu tão mal...
Li numa biografia que foi das pessoas que mais contribuiu para a caridade durante a vida, a módica quantia de 81 milhões de dólares. Era também um homem de distinto bom gosto, basta ver a mulher com quem casou e ao lado de quem morreu.
Aprecio tudo o que é belo e hoje até vou dormir melhor.
P.S.- Não é justo... Enchem a adolescência de uma rapariga com obras primas cinematográficas, dão-lhe acesso ao melhor, permitem-lhe ser o que escolher e depois... Depois lançam-a numa rotina banal. Claro que uma rapariga esperta não se enquadra, não se resigna, nem aceita...
A culpa é toda dos pais, deviam tê-la direccionado para o Tom Cruise com o seu "Top Gun". Mas não, continuaram a sua cruzada e apresentaram-lhe o "Esplendor na relva".
Imagem de perfil

De Gaffe a 26.11.2016 às 22:58

Newman é espantoso, mas Brando sempre me pareceu um animal incomparável. Se o primeiro é um gato bravo, o segundo é um tigre da Sibéria. Mesmo depois de obeso e disforme conservava um poder de atracção fenomenal. Adoro Brando. É belíssimo. Um bicho fabuloso. Estarei sempre apaixonada por Brando.

Uma rapariga esperta sabe separar as águas. Cruise é apenas uma pocinha.
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 27.11.2016 às 12:51

Engraçado... Brando para mim tem alguma coisa de assustador. Belíssimo, sim, mas com uma dicotomia estranha. Tanto era um irresistível amante como podia ser um animal bravo capaz de estraçalhar, em dois segundos, o primeiro ser humano que lhe aparecesse à frente... Mulheres incluídas. Acredito, que como nunca me seduziu, posso ter bastantes lacunas da vida e personalidade do senhor. Concluo, que sou incapaz de separar a personagem da pessoa real. Demasiados filhos, demasiados dramas familiares, demasiados caminhos tortuosos...
Newman oferece-me uma serenidade e cumplicidade tão azul como os seus olhos. Mas em alguma coisa teríamos que discordar.
:)))
Existe outra, mas essa é tão amada pela Gaffe que ainda não me atrevo a revelar. Ficará para outro post.

P.S.- Cruise, para mim, nem sequer é uma referência. É um autêntico reflexo da toxina botulinica que ultimamente tem vindo a aplicar...
Imagem de perfil

De Gaffe a 27.11.2016 às 16:01

Concordo.
Newman é a tranquilidade esperada, como uma utopia que se alcança, deixando de o ser porque vivida finalmente.
No entanto, a imprevisibilidade furiosa de Brando é animalesca. Quase um arquétipo. Nenhuma mulher resiste. Entranha-se na paisagem feminina como um vendaval súbito. Nunca deixaremos de ser atraídas pelo perigo.

Os seus comentários são sempre intelectualmente estimulantes, mesmo os que estão em desacordo. Espero-os sempre. Normalmente as vozes que de mim discordam acabam aos insultos ou a sarapintar outros blogs com patéticas acusações e malabarismos raquíticos produzidos por cérebros enfezados. São maçadores. Surge a discordância aos tombos e aos gritos, para no instante seguinte desaparecer por falta de coragem ou tentativa de branqueamento.

Os seus comentários são um estímulo intelectual, volto a dizer.
Exactamente por isso, fico à espera que revele, quando considerar oportuno, o que de mim a torna diferente.
:)
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 28.11.2016 às 07:24

Obrigada. Muito gentil, mas o sentimento de ser intelectualmente estimulante é recíproco.
Nunca me assusto em discordar com pessoas inteligentes, muito pelo contrário, acabo sempre por aprender e respeitar o outro ponto de vista. Na verdade, é interessante comparar dois pontos de vista distintos sobre o mesmo assunto. Abomino a cobardia e a insegurança do anonimato, são características... Fraquinhas... Costumo ser muito clara nas posições que tomo, e assumo as consequências que daí advêm. Obrigo-me a aceitá-las, de forma digna, quando são pouco agradáveis. O que não é nada fácil... Não raras vezes, sou surpreendida por atitudes inqualificáveis, que me surpreendem, do lado oposto. Se surgem de alguém que não me diz muito, tento perceber o que se passou, mas já não perco muito tempo na análise. Se partem de alguém muito querido, fico extremamente magoada, mas dou sempre um tempo de maturação e reflexão.
Os anos ensinaram-me que não devo reagir ou tomar uma decisão em duas situações:
- A seguir a um longo período contínuo de trabalho, o cansaço é sempre mau conselheiro;
- Num momento explosivo, a quente, por correr o risco de ser injusta, por ser incapaz de avaliar todas as variáveis;
Aprendi que as 24 horas que se seguem a estas situações são profilácticas e sempre óptimas a evitar situações menos agradáveis e, por vezes, irreversíveis.
O segundo ponto de desacordo não é, de todo, grave ou importante. No entanto, merece tempo e atenção. Até porque certamente, parte do meu desconhecimento, e tenho a certeza que vou aprender imenso consigo.
;)***
Imagem de perfil

De Gaffe a 28.11.2016 às 09:35

Não tenho nada para "ensinar".
:
(As pérolas não são um ponto fulcral de discórdia.)
:)
Sem imagem de perfil

De Rapunzel a 29.11.2016 às 09:19

Claro que não... Mas são decisões difíceis... Gosto muito de Lee Radzwill, ainda mais do que a iconica irmã, Jackie O. Enquanto se preparava para o funeral da irmã, solicitou a opinião se deveria levar uns brincos de pérolas. Ficou decidido que não. Já no carro decidiu pô-los e ainda antes do carro parar decidiu tirá-los. As pérolas não são um ponto fulcral de discórdia, mas por vezes, são decisões difíceis... Mesmo quando se tem as feições maravilhosas dela.
Imagem de perfil

De Gaffe a 29.11.2016 às 09:24

Lee Radzwill é uma mulher deslumbrante e entendo perfeitamente a indecisão. As mulheres quase perfeitas hesitam sempre nos adereços próprios das tragédias.

Comentar post





  Pesquisar no Blog

Gui