Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe corroída

rabiscado pela Gaffe, em 05.06.14

Veneza é uma cidade corroída.

A corrupção é muitas vezes obra de um deus cansado ou enfurecido e, quando assim o é, a corrupção seduz as pobres gentes.

La Serenissima invade o imaginário dos ausentes, mas incute também naqueles que a povoam a sanha do sonhado.

Veneza espera que pertençamos ao devaneio das pontes, dos canais, dos ângulos escuros das vielas por onde lâminas de luz são projectadas e das gôndolas negras como caixões de fado.

Veneza é triste como dois amantes que nunca se encontraram, mas que se deitam juntos e que não sabem que o amor é muito mais que o ocre da cidade.

Seduz-se Veneza pelo enigma. Não basta ser um homem nas escadas do Palazzo, é preciso que o homem traga histórias por contar, raras e densas, presas nos olhos ou percebidas no modo como alonga a alma pelas pedras. Veneza exige aos homens narrativas.

Veneza gosta apenas das mulheres.

Foto do meu querido Biskamp

 photo man_zps989a72a6.png


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog

Gui