Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Fernando Vicente


A Gaffe cumprimenta

rabiscado pela Gaffe, em 04.12.19

QE.jpg

 

O querido Marcelo, Presidente popular sempre a pular - dir-se-ia se a união dos vocábulos não fosse tão manhosa e mais do que óbvia - não foi cumprimentar Greta Thunberg por recear misturar coisas e parecer que anda a tirar nabos da púcara - ou da Greta, caso a aproximação destes vegetais metafóricos a esta presença não pareça indecente.

 

A Gaffe também não foi esperar a Thunberg, porque também gosta de Boyan Slat, distinguido pelas Nações Unidas em 2016, pela revista Forbes que o considerou um dos 30 jovens mais influentes do mundo abaixo dos 30 anos, em 2017, que em Maio de 2018 foi galardoado pela Euronews com o prémio Empreendedor Europeu do ano, que a Reader’s Digest nomeou Europeu do Ano, por ter desatado a limpar o plástico dos oceanos e que não deixa de ser um bom rapaz, embora se tenha esquecido que na fórmula que produz ídolos juvenis, existe bem marcada uma dose descomunal de microfones que se digladiam por uma trança irritada e o alarido desmedido das latas de toda a comunicação social, acompanhadas das belas intenções das ecológicas que deixam escapar de repente um desprevenido o verde vende, coisa que não se diz por ser verdade.   

 

Greta vende, mas - feira por feira e nada para pular -, Marcelo escolhe Cristina Ferreira ao telefone, o novo Cardeal que o enche de povo benzido e a alegria dos jovens que o Vaticano reúne em Portugal para combater o Apocalipse, mas o do pecado bíblico e escapa, pela primeira vez, à selfie com uma cachopa.

 

A Gaffe pede perdão ao Presidente, mas considera, por exemplo, que chega a ser mais frontal a posição de João Almeida, potentado e imaginado líder do CDS que acha que a chegada de Thunberg a terras lusas é uma pouca vergonha e um triste espectáculo.

A Gaffe não pode deixar de concordar com o Almeida, pois que observa a dignidade, o recato, o pudor e a nobreza com que o CDS se extingue.

 

O planeta só tem que aprender com líderes destes.

 photo man_zps989a72a6.png


1 rabisco

Imagem de perfil

De Quarentona a 04.12.2019 às 16:25

São as manadas, os rebanhos, os bandos, os cardumes e os... que nome se dá a um grupo de cegos?
A simples frase destacada a verde resume na perfeição tudo o que penso sobre o espetáculo na ordem dos dias :))))
Já quanto ao "cata-vento", é só mais do mesmo, nada há a acrescentar.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.





  Pesquisar no Blog